Open Journal Systems

QUALIDADE DE VIDA DE PACIENTES COM REAÇÕES HANSÊNICAS

Siméia Macêdo de Lima, Karen Krystine Gonçalves de Brito, Emanuelle Malzac Freire de Santana, Matheus de Medeiros Nóbrega, Paula Soares Carvalho, Simone Helena dos Santos Oliveira, Mirian Alves da Silva

Resumo


Objetivo: avaliar o impacto da hanseníase na qualidade de vida de pacientes com reações
hansênicas.
Método: estudo transversal e quantitativo realizado com 40 pacientes em janeiro de 2017 em
ambulatório de hospital paraibano de referência utilizando questionário contendo dados
sociodemográficos e clínico-epidemiológicos e instrumento para avaliação da qualidade vida, The
World Health Organization Quality of Life.
Resultados: observou-se que a dimensão relações sociais sobressaiu-se (64,38) com melhor escore
para qualidade de vida, destacando-se elevada satisfação (85%) dos indivíduos. O domínio físico
apresentou menor escore (51,07), com 50% de relatos de limitação para realização de atividades
devido à dor, todavia todas as dimensões pontuaram acima de 50 pontos, direcionando para boa
qualidade de vida.
Conclusão: a fisiopatologia das reações, as condições de vida e as políticas de saúde são capazes
de influenciar a qualidade de vida dos pacientes, refletindo-se sobre a necessidade de fomento às
políticas públicas para essa população.


Palavras-chave


Hanseníase; Doenças Negligenciadas; Inflamação; Qualidade de Vida; Atenção Secundária à Saúde.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v24i0.62921