ANÁLISE ESPACIAL DO ESTUPRO EM ADOLESCENTES: CARACTERÍSTICAS E IMPACTOS

Paula Daniella de Abreu, Zailde Carvalho dos Santos, Firley Poliana da Silva Lúcio, Tarcisio Neves da Cunha, Ednaldo Cavalcante de Araújo, Claudia Benedita dos Santos, Eliane Maria Ribeiro de Vasconcelos

Resumo


Objetivo: analisar a correlação entre as taxas brutas de violência por estupro e ano de ocorrência e o
padrão espacial da ocorrência dos casos notificados de violência por estupro contra adolescentes.
Método: estudo ecológico com tendência temporal, constituído a partir das notificações no período
de 2009 a 2014, referentes aos casos de violência por estupro contra adolescentes residentes no
estado de Pernambuco, coletados por município pelo Sistema de Informação de Agravos de
Notificação. Os dados foram analisados com o auxílio do programa TerraView versão 4.2.2, por
meio das bases cartográficas digitais dos municipais de Pernambuco e quantitativo populacional
disponibilizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia de Estatística.
Resultados: constatou-se a correlação linear positiva em relação às variáveis representadas pelas
taxas brutas e ano de ocorrência e associação espacial entre os municípios.
Conclusão: o enfrentamento deste agravo requer mudanças de concepções culturais e suporte
governamental para efetivação de ações intersetoriais de saúde.


Palavras-chave


Análise Espacial; Violência; Adolescente; Estupro; Saúde Pública.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v24i0.59743 ';



URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536