INTERNAÇÕES DE ADOLESCENTES POR CONDIÇÕES SENSÍVEIS À ATENÇÃO PRIMÁRIA EM UMA REGIONAL DE SAÚDE

Jéssyca Slompo Freitas, Maria Marta Nolasco Chaves, Vivian Patricia Raksa, Liliana Muller Larocca

Resumo


Objetivo: analisar as internações por condições sensíveis à Atenção Primária de adolescentes na segunda regional de saúde do Paraná no período de 2010 a 2014. Método: estudo ecológico retrospectivo, realizado no período de março a junho de 2016, com análise estatística descritiva de dados disponíveis no sistema de informações hospitalares. Resultados: das 87.321 internações de adolescentes de 10 a 19 anos, 9.858 (11,29%) foram por condições sensíveis à atenção primária. Entre as principais causas: infecção do rim e trato urinário (23,28%); gastroenterites infecciosas e complicações (18,96%); epilepsias (14,91%); doenças relacionadas ao pré-natal e parto (9,79%); e asma (10,51%). As internações na faixa etária de 15 a 19 anos representaram 57,52% com prevalência para o sexo feminino (66,64%). Conclusão: investigar a determinação das internações e dos processos que interferem na atenção primária à saúde para adolescentes pode reduzir hospitalizações evitáveis e aumentar a qualidade da atenção prestada ao adolescente.


Palavras-chave


Atenção primária à saúde; Hospitalização; Saúde pública; Saúde do adolescente; Enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v23i4.56188 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133