MORBIDADE PSICOLÓGICA E IMPLICAÇÕES PARA A RECUPERAÇÃO DE ADULTOS APÓS CIRURGIA ONCOLÓGICA

Luciana Regina Ferreira da Mata, Ana Cláudia da Cunha, Cristiane de Souza Lima Ziviani, Túlio Gonçalves da Fonseca, Mariana Ferreira Vaz Gontijo Bernardes, Patrícia Peres de Oliveira

Resumo


Objetivo: avaliar o constructo morbidade psicológica (ansiedade/depressão) em adultos submetidos à cirurgia oncológica no pós-operatório, bem como sua possível relação com a recuperação cirúrgica. Método: estudo correlacional, realizado com 96 adultos submetidos a cirurgia oncológica internados em hospital mineiro de grande porte, entre agosto e dezembro de 2015, mediante questionário sociodemográfico, Escala Hospital Anxiety and Depression e o Quality of Recovery Score, para verificação da recuperação cirúrgica. Realizou-se análise descritiva dos dados e os testes Shapiro-Wilk, Mann-Whitney, t-student, além dos coeficientes de correlação de Pearson e Spearman. Resultados: as variáveis ansiedade e depressão apresentaram relação negativa com a recuperação cirúrgica; houve relação negativa entre a variável ansiedade com a idade. 59 (61,5%) participantes apresentaram sintomas de ansiedade e 38 (39,6%) depressão. As variáveis ansiedade e escolaridade mostraram relação positiva. Conclusão: a morbidade psicológica esteve relacionada à qualidade da recuperação cirúrgica, portanto, torna-se importante o planejamento das ações de enfermagem perioperatória.

Palavras-chave


Oncologia; Ansiedade; Depressão; Período pós-operatório; Enfermagem oncológica.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v23i1.53089 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133