O PROCESSO DE RESILIÊNCIA EM MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA SEXUAL: UMA POSSIBILIDADE DE CUIDADO

Lucimara Fabiana Fornari, Liliana Maria Labronici

Resumo


Objetivo: Conhecer o processo de resiliência em mulheres vítimas de violência sexual. Método: Pesquisa exploratória qualitativa, fundamentada no conceito de resiliência, realizada com 12 mulheres vítimas de violência sexual, em um Serviço de Atendimento Especializado e uma Delegacia da Mulher. O conteúdo das entrevistas semiestruturadas foi submetido a análise de conteúdo temática. Resultados: O sentimento de cuidado e responsabilidade foi responsável pela mobilização interna, início do processo de resiliência. A presença de pessoas dispostas a ouvir sem julgar ou discriminar tornou possível a representação do trauma vivido pelas participantes. A religação com Deus e a reativação da fé forneceram estímulos para acreditar que sobreviver era mais relevante do que ser vítima. Considerações finais: A pesquisa propiciou a construção do conhecimento relacionado à resiliência das mulheres vítimas de violência sexual, e mostrou a importância da incorporação do tema no ensino e na prática de cuidado de enfermagem.

Palavras-chave


Violência sexual; Resiliência psicológica; Cuidados de enfermagem; Violência contra a mulher; Enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v23i1.52081 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133