INFECÇÃO DE SÍTIO CIRÚRGICO PÓS-ALTA: OCORRÊNCIA E CARACTERIZAÇÃO DE EGRESSOS DE CIRURGIA GERAL

Raíssa Gabriela dos Reis, Maria Cristina Soares Rodrigues

Resumo


Objetivou-se investigar a ocorrência de infecção de sítio cirúrgico e descrever as características dos casos de pacientes em seguimento pós-alta de Cirurgia Geral, em ambulatório de hospital do Distrito Federal, Brasil. Estudo descritivo, retrospectivo dos anos 2011 a 2013, realizado de agosto de 2015 a julho de 2016, a partir de consulta a sistemas de informações do hospital e prontuários de pacientes. No período do estudo, foram realizados 2.772 procedimentos na especialidade Cirurgia Geral e 2.283 (82,28%) pacientes compareceram ao acompanhamento pós-alta. Foram diagnosticados 85 casos de infecção, uma incidência média de 3,7% no período. Verificou-se maior ocorrência de casos de infecção entre o 6º e 10º dia pós-operatório. Os dados reforçam a relevância da vigilância pós-alta instituída no serviço de saúde e mostram indicadores de resultado que podem auxiliar na definição de estratégias para melhoria de ações de prevenção e controle de infecções de sítio cirúrgico.


Palavras-chave


Infecção hospitalar; Infecção da ferida cirúrgica; Seguimentos; Cirurgia geral; Enfermagem médico-cirúrgica.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v22i4.51678 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133