Open Journal Systems

A ADESÃO AO PROTOCOLO DE MONITORAMENTO DOS TRABALHADORES DE SAÚDE APÓS EXPOSIÇÃO A FLUIDOS BIOLÓGICOS: UMA PROBLEMÁTICA VIVENCIADA EM UM AMBULATÓRIO DE SAÚDE DO TRABALHADOR NO PARANÁ

Leila Maria Mansano Sarquis, Vanda Elisa Andres Felli, Fernanda Moura D’Almeida Miranda, Hermman Valentin Guimarães, Giordano Pedro de Oliveira

Resumo


Pesquisa epidemiológica, estudo de coorte, com
abordagem quantitativa, com os objetivos: caracterizar o
perfil dos trabalhadores acidentados com fluidos biológicos
e analisar a adesão quanto ao retorno ao ambulatório para
consulta após a exposição ocupacional.Ainstituição campo
de estudo foi o Ambulatório do Trabalhador pertencente ao
Hospital do Trabalhador da Universidade Federal do Paraná,
situado em Curitiba, Paraná. Foram analisados 491
prontuários no período de abril a dezembro de 2004. Os
dados foram coletados mediante Ficha deAcompanhamento
de Acidente com Material Biológico e do Boletim de
Emergência no Pronto Socorro desta instituição. Os dados
mostram que a maioria dos sujeitos pertence ao sexo
feminino (80,4%), com média de idade de 21 a 25 anos
(25,8%).Acategoria auxiliar de enfermagem foi a que mais
entrou em contato com fluídos biológicos (46%), os
funcionários que executam atividade de limpeza em
unidades de saúde também se acidentam em uma amostra
significativa (12%). Dos 491 prontuários registrados que
deram entrada no Serviço de Emergência por exposição
ocupacional, apenas 175 (35,6%) retornaram para a
segunda consulta ambulatorial após 30 dias do acidente.
Para a consulta previamente agendada após 90 dias do
acidente apenas 103 (21%). Os registros mostraram que
apenas 50 trabalhadores (10,2%) fizeram o monitoramento
e acompanhamento completo neste ambulatório.Emrelação
ao tipo de acidente encontramos um percentual significativo
de 88,6% dos trabalhadores que sofreram acidente com
instrumento perfurocortante. Apenas uma pequena amostra
de 11,4% entrou em contato com os fluidos biológicos através de respingos em mucosas oculares. Acreditamos que
este estudo pode subsidiar a reflexão dos administradores
e dos trabalhadores de saúde para o desenvolvimento de
estratégias que possibilitem minimizar a exposição aos
riscos a que estes trabalhadores estão expostos, e maximizar
os recursos institucionais para a realização do
monitoramento completo quando expostos a fluidos
biológicos.

Palavras-chave


Acidentes de trabalho; Saúde ocupacional; Exposição ocupacional; Work accidents; Occupational monitoring; Accidentes de Trabajo; Monitorización Ocupacional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v10i2.4998