ESCALA MULTIDIMENSIONAL NA AVALIAÇÃO DA DOR E SINTOMAS DE IDOSOS EM CUIDADOS PALIATIVOS

Jossiana Wilke Faller, Adriana Zilly, Cynthia Borges de Moura, Pedro Henrique Brusnicki

Resumo


Objetivou-se avaliar a dor e sintomas associados em idosos com câncer em cuidados paliativos em domicílio. Estudo quantitativo de corte transversal, realizado com 33 idosos, no município de Foz do Iguaçu, estado do Paraná, no período de janeiro a maio de 2015, por meio do Edmonton Symptom Assessment System e analisados pela estatística descritiva. Os idosos tinham a idade prevalente na sexta década de vida (60 a 69 anos), em sua maioria mulheres, casadas, com câncer de mama, baixa renda e baixa escolaridade, e portadoras de outras doenças associadas ao câncer. Verificou-se que 90,1% dos pacientes referem dor moderada, em queimação, diária e contínua no local acometido pelo tumor. Os sintomas associados à dor foram ansiedade, cansaço, depressão e redução do bem-estar. Conclui-se que é necessária a readequação das medidas para controle da dor e sintomas e maior investimento de gestores em saúde para possibilitar melhor assistência paliativa em domicílio.

Palavras-chave


Idosos; Cuidados paliativos; Manejo da dor; Assistência domiciliar; Enfermagem.

Texto completo:

PDF PDF (English)

Referências


Luz EP, Dallepiane LB, Kirchner RM, Silva LAA, Silva FP, Kohler J, et al. Perfil sociodemográfico e de hábitos de vida da população idosa de um município da região norte do Rio Grande do Sul, Brasil. Rev. bras. geriatr. gerontol. [Internet] 2014; 17(2): 303-314 [acesso em 04 jul 2015]. Disponível: http://goo.gl/B5CeZW.

Campolina AG, Adami F, Santos JLF, Lebrão ML. A transição de saúde e as mudanças na expectativa de vida saudável da população idosa: possíveis impactos da prevenção de doenças crônicas. Cad Saude Publica. [Internet] 2013; 29(6): 1217-29 [acesso em 05 jul 2015]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2013000600018.

Toneti BF, Paula JM, Nicolussi AC, Sawada NO. Qualidade de vida relacionada à saúde de idosos com câncer em tratamento adjuvante. Rev Rene. [Internet] 2014; 15(6):1030-8 [acesso em 25 jun 2015]. Disponível: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=324041233017.

Andrade CG, Costa SFG, Lopes MEL. Cuidados paliativos: a comunicação como estratégia de cuidado para o paciente em fase terminal. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2013; 18(9): 2523-2530 [acesso em 25 jun 2015]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232013000900006.

Silveira MH, Ciampone MHT, Gutierrez BAO. Percepção da equipe multiprofissional sobre cuidados paliativos. Rev. bras. geriatr. gerontol. [Internet]. 2014; 17(1): 7-16 [acesso em 24 jun 2015]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S1809-98232014000100002.

Monteiro DR, Kruse MHL, Almeida MA. Avaliação do instrumento Edmonton Symptom Assessment System em cuidados paliativos: revisão integrativa. Rev. Gaúch. Enferm [Internet]. 2010; 31(4): 785-93 [acesso em 20 nov 2014]. Disponível: http://goo.gl/cQE7BC.

Waterkemper R, Reibnitz KS, Monticelli M. Dialogando com enfermeiras sobre a avaliação da dor oncológica do paciente sob cuidados paliativos. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2010; 63(2): 334-49 [acesso em 20 jan 2015]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672010000200026.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Primeiros resultados definitivos do Censo de 2010. Brasília-DF: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão [Internet]. 2014. [acesso em 25 set 2015]. Disponível: http://goo.gl/lwafQ4.

Bruera E, Kuehn N, Miller MJ, Selmser P, Macmillan K. The Edmonton Symptom Assessment System (ESAS): a simple method for the assessment of palliative care patients. J Palliat Care. [Internet]. 1991; 7(2):6-9 [acesso em 20 nov 2015]. Disponível: http://goo.gl/6JkLrT.

Monteiro DR, Almeida MA, Kruse MHL. Tradução e adaptação transcultural do instrumento Edmonton Symptom Assessment System para uso em cuidados paliativos. Rev. Gaúch. Enferm [Internet]. 2103; 34(2): 163-171 [acesso em 20 nov 2015]. Disponível: http://rpcadm.hospitalmoinhos.org.br/Arquivos/3dd4187e-6c23-4d02-a75f-8edcabf6e119.pdf.

Ribeiro ASS. Controlo de sintomas em cuidados paliativos num serviço de medicina interna [Dissertação]. Portugal, Lisboa: Universidade de Lisboa, Faculdade de Medicina; 2012. 123p. Disponível: http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/8755/1/676369_Tese.pdf.

Silva RCF, Hortale VA. Rastreamento do câncer de mama no Brasil: quem, como e por quê? Rev Bras. Cancerol [Internet]. 2012; 58(1): 67-71 [acesso em 22 nov 2015]. Disponível: http://goo.gl/eA47sm.

Höfelmann DA, Anjos JC, Ayala AL. Sobrevida em dez anos e fatores prognósticos em mulheres com câncer de mama em Joinville, Santa Catarina, Brasil. Cienc. saude colet [Internet]. 2014; 19(6): 1813-1824 [acesso em 20 nov 2015]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014196.03062013.

Bonfante GMS, Machado CJ, Souza PEA, Andrade EIG, Acurcio FA, Cherchiglia ML. Sobrevida de cinco anos e fatores associados ao câncer de boca para pacientes em tratamento oncológico ambulatorial pelo Sistema Único de Saúde, Brasil. Cad Saude Publica. [Internet]. 2014; 30(5): 983-997 [acesso em 20 nov 2015]. Disponível: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2014000500983.

Matos E, Pires DEP, Campos GWS. Relações de trabalho em equipes interdisciplinares: contribuições para novas formas de organização do trabalho em saúde. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2010; 63(5): 775-781 [acesso em 22 nov 2015]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672009000600010.

Guerrero GP, Zago MMF, Sawada NO, Pinto MH. Relação entre espiritualidade e câncer: perspectiva do paciente. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2011; 64(1): 53-59 [acesso em 22 nov 2015]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672011000100008.

Brasil. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Tratamento do Câncer. Rio de Janeiro: INCA; 2015 [acesso em 20 jul 2015]. Disponível: http://goo.gl/2mwPT2.

Silva MM, Silva JÁ, Esteves LO, Mesquita MGR, Stipp MAC, Duarte SCM. Perfil sociodemográfico e clínico de pessoas em tratamento quimioterápico: subsídios para o gerenciamento em enfermagem. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2013; 15(3): 704-12 [acesso em 10 fev 2016]. Disponível: https://www.fen.ufg.br/fen_revista/v15/n3/pdf/v15n3a12.pdf.

Rafihi-Ferreira RE, Soares MRZ. Insônia em pacientes com câncer de mama. Estud. Psicol. [Internet]. 2012; 29(4): 597-607 [acesso em 20 abr 2015]. Disponível: http://goo.gl/tjMZGM.

Mansano-Schlosser TC, Ceolim MF. Factors associated with sleep quality in the elderly receiving chemotherapy. Rev. Latino-Am. Enfermagem [Internet]. 2012; 20(6): 1100-1108 [acesso em 20 jan 2016]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692012000600012.

Mansano-Schlosser TC, Ceolim MF. Fadiga em idosos em tratamento quimioterápico. Rev. bras. enferm. [Internet]. 2014; 67(4): 623-629 [acesso em 02 fev 2016]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167.2014670419.

Minghelli B, Tomé B, Nunes C, Neves A, Simões C. Comparison of levels of anxiety and depression among active and sedentary elderly. Rev. psiquiatr. Clín. [Internet]. 2013; 40(2): 71-76 [acesso em 02 fev 2016]. Disponível: http://dx.doi.org/10.1590/S0101-60832013000200004.

Brasil. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Controle de sintomas do câncer avançado em adultos. Normas e recomendações do INCA/MS. Rev. Bras. Cancerol [Internet]. 2000; 46(3): 243-56 [acesso em 23 fev 2016]. Disponível: http://www.inca.gov.br/rbc/n_46/v03/pdf/normas.pdf.

Cardoso AICR. Controlo da dor em pacientes oncológicos. [Dissertação] Portugal, Porto: Universidade do Porto, Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar; 2014. 33p. Disponível: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/76533/2/102106.pdf.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Caderno de atenção domiciliar/Ministério da Saúde. Brasília: Ministério da Saúde: 2013.

Barbosa JAA, Belém LF, Sette IMF, Carmo ES, Pereira GJS, Silva Júnior ED. Farmacoterapia adjuvante no tratamento da dor oncológica. Rev. Bras. Promoc. Saude [Internet]. 2008; 21(2): 112-120 [acesso em 23 fev 2016]. Disponível: http://ojs.unifor.br/index.php/RBPS/article/view/669/2214.

Caires JS, Andrade TA, Amaral JB, Calasans MTA, Roch MDS. A utilização das terapias complementares nos cuidados paliativos: benefícios e finalidades. Cogitare enferm. [Internet]. 2014; 19(3): 514-20 [acesso em 23 fev 2016]. Disponível: http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/cogitare/article/view/33861/23228.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v21i2.45734 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133