CONSEQUÊNCIAS DO SOFRIMENTO MORAL EM ENFERMEIROS: REVISÃO INTEGRATIVA

Flavia Regina Ramos, Priscila Orlandi Barth, Ana Maria Masiel Schneider, Amanda Santos Cabral, Jéssica da Silva Reinaldo

Resumo


O objetivo foi identificar as consequências de sofrimento moral em enfermeiros. Trata-se de uma revisão integrativa, com coleta dos dados realizada de maio a setembro de 2013 e atualizada em julho de 2015 na Biblioteca Virtual em Saúde, com os termos: Moral Distress, Moral Suffering, Nurse e Nursing. Oitenta e cinco estudos compuseram a amostra final. Os resultados são apresentados em quatro categorias. A primeira: Sentimentos composta pela presença de sentimentos como insatisfação, frustração, raiva; a segunda: Adoecimento emergiu da vivência de adoecimento físico e emocional; a terceira Qualidade do cuidado pela presença de ações que levavam ao cuidado ineficaz e negação da advocacia do paciente; e a quarta: Estratégias de enfrentamento, demonstrou as formas de enfrentamento utilizadas, como: abandono da profissão e a desnaturalização das práticas. Evidencia-se que as consequências estão presentes no cotidiano dos profissionais, e causam danos muitas vezes irreversíveis, inclinando para o abandono da profissão.

Palavras-chave


Moral; Sofrimento; Enfermeiro; Cuidado; Sentimentos.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v21i2.45247 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133