FATORES ASSOCIADOS À REPRESENTATIVIDADE DA ZONA DE TRANSFORMAÇÃO EM EXAMES CITOPATOLÓGICOS DO COLO UTERINO

Vanessa Aparecida Gasparin, Érica de Brito Pitilin, Rafaela Bedin, Fernanda Karla Metelski, Daniela Savi Geremia, Cláudio Claudino da Silva Filho

Resumo


Objetivou-se analisar os fatores associados à representatividade da Zona de Transformação em exames citopatológicos para controle do câncer do colo do útero.Trata-se de um estudo retrospectivo de caráter quantitativo realizado por meio das análises dos exames citopatológicos registrados no Sistema de Informação do Câncer em 2014. A amostra final resultou em 1.157 laudos. Para a análise dos dados foi utilizado o software Statistical Package for the Social Sciences. Do total de exames, 96,88% foram realizados para o controle e rastreamento da doença e 24,3% não apresentaram a zona de transformação. Os fatores que influenciaram a representatividade da zona de transformação foram idade entre 25 a 64 anos, uso de contraceptivo oral, terapia de reposição hormonal e epitélio metaplásico. Tais fatores podem ser considerados facilitadores para a captação de uma amostra satisfatória com a possível diminuição de resultados falso-negativos, o que acarretaria o retardo do tratamento precoce do câncer do colo uterino.

Palavras-chave


Câncer do colo do útero; Programas de rastreamento; Esfregaço vaginal.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v21i2.44241 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133