O DESGASTE DE TRABALHADORES DE ENFERMAGEM NO CUIDADO A PACIENTES ONCO-HEMATOLÓGICOS HOSPITALIZADOS

Jaçany Aparecida Borges Prudente, Nádia Chiodelli Salum, Francine Lima Gelbcke, Jorge Lorenzetti, Jordelina Schier

Resumo


Trata-se de pesquisa qualitativa tendo como desenho a Pesquisa Convergente-Assistencial, com
objetivo de conhecer o desgaste de trabalhadores de enfermagem no cuidado a pacientes onco-hematológicos
hospitalizados. A coleta das informações foi realizada com 29 participantes, através de entrevista e grupos focais,
em 2012. A análise foi temática, sustentada pelo estado da arte e marco conceitual. Os resultados mostram a
presença marcante do desgaste, decorrente da exposição diária e contínua do trabalhador às cargas de trabalho,
tanto de materialidade externa, quanto de materialidade interna, com ênfase para às cargas psíquicas. Conclui-se
que o desgaste é inerente ao trabalho, contudo não isolado, sendo que as características pessoais e as opções
que o trabalhador faz para sua vida podem influenciá-lo. O desgaste produz efeitos na saúde do trabalhador,
na equipe de trabalho, na instituição e no próprio paciente; assim é necessária a utilização de estratégias para
minimizá-lo.
 

 


Palavras-chave


Enfermagem; Carga de trabalho; Esgotamento profissional.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v20i1.38299 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133