IMPACTOS PSICOSSOCIAIS ASSOCIADOS ÀS MANCHAS GRAVÍDICAS

Maristela Belletti Mutt Urasaki, Maria Helena Sant Ana Mandelbaum, Roselane Gonçalves

Resumo


A pele é um órgão de grande visibilidade e reconhecimento exterior; suas alterações podem provocar significativo impacto
psicológico. Considerando as alterações que ocorrem na gravidez e a importância do planejamento de ações estratégicas e preventivas,
este estudo objetivou descrever e analisar as repercussões de manchas gravídicas no cotidiano de mulheres acometidas. Participaram
84 puérperas atendidas em unidades básicas de saúde. Os dados foram coletados por meio de entrevista e o tratamento baseou-se
na análise temática. As respostas codificadas resultaram em cinco categorias: sentimentos de insatisfações; autoimagem e dimensão
estética prejudicadas; estratégias para dissimular a mancha; dificuldades enfrentadas e percepção sobre o conceito de normalidade.
As falas das participantes evidenciaram sofrimento psíquico; verificou-se que as manchas de pele se integram ao viver das mulheres,
assumem importante sentido uma vez que repercutem nas esferas emocional, relacional e financeira. Este quadro exige revisão das
práticas atualmente empregadas no atendimento das mulheres.


Palavras-chave


Pele; Melanose; Gravidez; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i4.34916 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico 2176-9133 / ISSN Impresso 1414-8536