ACIDENTE DE TRABALHO COM MATERIAL BIOLÓGICO: ANÁLISE DA OCORRÊNCIA E DO REGISTRO

Grassyelly Silva Gusmão, Adriana Cristina de Oliveira, Camila Sarmento Gama

Resumo


Estudo epidemiológico realizado em um hospital filantrópico de Minas Gerais, em maio de 2010, por meio
da aplicação de questionário semiestruturado, e análise consecutiva das fichas do Sistema de Informação de Agravos de
Notificação e da Comunicação de Acidentes de Trabalho. Objetivou-se determinar a prevalência dos acidentes ocupacionais
envolvendo material biológico entre a equipe de enfermagem, e comparar os resultados com os registros do Sistema de
Informação de Agravos de Notificação e da Comunicação de Acidentes de Trabalho, além de identificar suas características.
Obteve-se 17(53,1%) acidentes relatados envolvendo material biológico, 10(31,2%) registrados no Sistema de Informação de
Agravos de Notificação e 5(15,6%) na Comunicação de Acidentes de Trabalho. A punção venosa e o descarte inadequado
do material estiveram associados a 52,9 e 47,1% dos acidentes, respectivamente. A diferença da notificação do acidente
pelos diferentes mecanismos pode expressar desconhecimento do seu fluxo, importância legal e direitos do trabalhador.


Palavras-chave


Riscos ocupacionais; Saúde do trabalhador; Notificação de acidentes de trabalho; Acidentes de trabalho; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v18i3.33572 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133