CONHECIMENTO E USO DA CONTRACEPÇÃO DE EMERGÊNCIA NA ADOLESCÊNCIA: CONTRIBUIÇÕES PARA A ENFERMAGEM

Milena Freitas Rodrigues, Dulcilene Pereira Jardim

Resumo


Trata-se de estudo descritivo-exploratório com o objetivo de identificar o conhecimento e o uso da contracepção de emergência entre adolescentes. A coleta de dados deu-se por meio de questionário respondidos por 271 adolescentes de uma escola pública de São Paulo em 2010. Os resultados revelam que 87,8% das adolescentes conhecem a pílula e a forma de utilização, 28,8% já usaram a pílula e o uso médio por adolescente foi de três vezes e de forma correta. A contracepção de emergência não foi usada por todas as adolescentes que tiveram a sexarca ou demais relações sexuais sem proteção, o que representa uma lacuna entre o conhecimento e o uso dessa modalidade de contracepção. Cabe ao enfermeiro, como educador atuante em unidades básicas de saúde, escolas e outros espaços sociais, desenvolver estratégias para alcançar esta população e contribuir para o conhecimento, a prevenção da gravidez indesejada e promoção do autocuidado.

Palavras-chave


Adolescente; Anticoncepcionais pós-coito; Educação em saúde; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v17i4.30381 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133