O NÃO COMPARECIMENTO AO EXAME PREVENTIVO DO CÂNCER DE COLO UTERINO: RAZÕES DECLARADAS E SENTIMENTOS ENVOLVIDOS

Marcele Peretto, Luciana Balestrin Redivo Drehmer, Heloísa Maria Reckziegel Bello

Resumo


O câncer do colo uterino apresenta altas taxas de prevalência e mortalidade e a principal estratégia para seu rastreamento é o exame citopatológico. Este estudo teve por objetivo conhecer os motivos pelos quais ocorre o não comparecimento na coleta do referido exame em uma Unidade de Saúde da Família de Porto Alegre – Rio Grande do Sul. Trata-se de um estudo qualitativo, cujos dados foram coletados em abril de 2011 por meio de entrevista semiestruturada e questionário sociodemográfico, aplicados a oito sujeitos. Os dados foram analisados pela técnica de análise de conteúdo revelando multiplicidade de razões e sentimentos envolvidos na realização do exame citopatológico, principalmente oriundos do território da sexualidade e da finitude da vida. Considera-se indispensável o vínculo entre profissionais e usuárias para que os sentimentos possam ser minimizados e haja maior adesão ao processo preventivo dessa doença.

Palavras-chave


Esfregaço vaginal; Saúde da mulher; Neoplasias do colo do útero; Emoções.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v17i1.26371 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133