SOBRECARGA DO CUIDADO MATERNO À CRIANÇA COM CONDIÇÃO CRÔNICA

Daniele Castro Barbosa, Francisca Georgina Macedo de Sousa, Andréa Cristina Oliveira Silva, Ítalo Rdolfo Silva, Thiago Privado da Silva, Mirian Chaves Miranda Paiva

Resumo


Esta investigação objetivou classificar a sobrecarga do cuidado materno e verificar a relação desta sobrecarga com a condição crônica apresentada pela criança. Trata-se de estudo exploratório, transversal e descritivo apoiado em abordagem quantitativa. Os dados foram coletados entre agosto e outubro de 2010 por meio da Burden Interview - Escala de Sobrecarga para Cuidadores Informais e analisados por meio da estatística descritiva. Os resultados apontam predominância de níveis moderados de sobrecarga (86,7%) decorrente do cuidado com o filho. A relação entre sobrecarga de cuidados e a condição crônica evidenciou maior sobrecarga em mães de crianças neuropatas. O conhecimento aqui desenvolvido poderá dar subsídios ao enfermeiro para o planejamento de suas ações e para atuação pautada na subjetividade do cuidado, possibilitando sensibilidade no lidar com a mãe cuidadora e a capacidade de vislumbrá-la enquanto receptora de cuidados. 

Palavras-chave


Enfermagem pediátrica; Saúde da criança; Doença crônica; Relações mãe-filho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v17i3.25830 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133