ACESSIBILIDADE AO SERVIÇO DE SAÚDE: PERCEPÇÕES DE USUÁRIOS E PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Leonardo Oliveira Leão e Silva, Carlos Alberto Dias, Marina Mendes Soares, Suely Maria Rodrigues

Resumo


Estudo qualitativo, objetivou conhecer a percepção dos usuários e profissionais de saúde sobre os fatores que dificultam a acessibilidade à Estratégia Saúde da Família. As informações foram coletadas por meio de entrevista semiestruturada junto a 27 profissionais e 16 usuários de 4 Unidades com Estratégia Saúde da Família. Como método de análise das informações coletadas utilizou-se a Análise de Conteúdo de Bardin. Os resultados demonstraram que, na percepção dos profissionais e usuários, os principais empecilhos para o acesso ao serviço foram a localização da unidade, as características geográficas locais, o transporte, a delimitação inadequada do território de abrangência, a falta e o despreparo dos profissionais e, finalmente, a violência urbana. Nota-se que, embora a Estratégia Saúde da Família deva ser organizada com base na perspectiva territorial, na prática, o mapeamento da situação de saúde é realizado sem que se tenha uma compreensão do território em suas múltiplas peculiaridades.

Palavras-chave


Acesso aos serviços de saúde; Programa saúde da família; Territorialidade; Saúde Pública.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v16i4.25434 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133