MULHERES QUE REALIZAM PAPANICOLAOU: CONTRIBUIÇÕES PARA A ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Helena Hemiko Iwamoto, Fernanda Carolina Camargo, Marcia Pires de Miranda, Judete Silva Nunes, Isabelle Arruda Barbosa

Resumo


Estudo epidemiológico, transversal, quantitativo e descritivo com o objetivo de conhecer características sociodemográficas e clínicas das mulheres que realizaram exame de Papanicolaou coletado por enfermeiros da Estratégia Saúde da Família no Município de Novo Cruzeiro, Minas Gerais. Os dados secundários do Sistema de Informação sobre Câncer do Colo de Útero do Departamento de Informática do Ministério da Saúde, do período de 2006 a 2009, foram analisados, totalizando 8.281 exames, na proporção de 0,38 de exames em mulheres de 25 a 59 anos. A maioria estava na faixa etária de 25 a 34 anos (50,54%), com escolaridade até ensino fundamental (33,99%), realizou Papanicolaou anteriormente (73,92%) e a última coleta foi entre 1 e 3 anos (61,05%). Os resultados apontam para a necessidade do fortalecimento das ações educativas e de mobilização comunitária em busca da efetividade da adesão às práticas de cuidado em saúde, no cotidiano do trabalho da Saúde da Família.


Palavras-chave


Saúde da mulher; Prevenção de câncer de colo uterino; Epidemiologia; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v16i3.21443 ';





Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Versão impressa ISSN 1414-8536 (para edições publicadas até 2014)

Versão eletrônica ISSN 2176-9133