PERFIL SOCIAL E FUNCIONAL DE IDOSOS ASSISTIDOS PELA ESTRATÉGIA DA SAÚDE DA FAMÍLIA

Márcia Regina Martins Alvarenga, Maria Amélia de Campos Oliveira, Odival Faccenda, Rosely Almeida Souza

Resumo


Estudo transversal que descreve o perfil social e funcional de idosos assistidos pela Estratégia Saúde da Família em Dourados-MS. As informações foram obtidas em entrevistas domiciliares, utilizando a Medida de Independência Funcional, o Miniexame do Estado Mental e a Escala de Depressão Geriátrica. Foram entrevistados 503 idosos; houve predomínio de mulheres (69%), analfabetos (53%) e pessoas com baixa renda per capita (82,5%). Destaca-se que 7,6% dos idosos apresentaram algum grau de dependência, 34,4% sintomas depressivos, 42,7% deficit cognitivo; e 50,9% avaliaram sua saúde como regular. Observou-se que as idosas apresentaram maior prevalência de distúrbios cognitivos, enquanto os homens eram mais dependentes quanto à funcionalidade. As variáveis sexo, escolaridade, faixa etária, condições de moradia e morar acompanhado associaram-se significativamente ao deficit cognitivo. Os idosos com sintomas depressivos apresentavam baixa renda, moravam em residências precárias, não praticavam atividade física ou participavam de atividades sociais, e avaliaram sua saúde como ruim.

Palavras-chave


Perfil de saúde; Saúde do idoso; Atenção primária à saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v16i3.20944 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133