PARTO COM ACOMPANHANTE E SEM ACOMPANHANTE: A OPINIÃO DAS PUÉRPERAS

Liana Mara Rocha Teles, Hélcia Carla dos Santos Pitombeira, Amanda Souza de Oliveira, Lydia Vieira Freitas, Escolástica Rejane Ferreira Moura, Ana Kelve de Castro Damasceno

Resumo


Pesquisa de abordagem quantitativa, caráter descritivo e transversal, que teve como objetivo descrever as atividades desempenhadas pelo acompanhante durante o trabalho de parto e parto, além de comparar a experiência com acompanhante e sem acompanhante. Participaram 105 puérperas internadas entre setembro e outubro de 2008 com vivência anterior de parto sem acompanhante e vivência corrente de parto com acompanhante. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada e processados no Statistical Package for the Social Sciences, com tratamento estatístico simples. Os resultados mostram que as principais atividades desenvolvidas pelos acompanhantes foram: presença constante; toque; verbalização de palavras de encorajamento; e massagens. Ao comparar as experiências, 81,9% consideraram melhor o parto atual, no qual a presença do acompanhante foi determinante para esta escolha em 46,6% dos casos. A experiência de estar com acompanhante durante o parto foi considerada positiva, reforçando a importância deste personagem no processo de parto.

Palavras-chave


Enfermagem; Parto humanizado; Acompanhantes de pacientes

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v15i4.20366 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133