A PROMOÇÃO DA SAÚDE NAS PRÁTICAS EDUCATIVAS DA SAÚDE DA FAMÍLIA

Pamela Camila Fernandes Rumor, Isabel Berns, Ivonete Teresinha Schülter Buss Heideman, Larissa Helena Lamego Mattos, Antônio Miranda Wosny

Resumo


Pesquisa qualitativa com o objetivo de identificar e analisar como as principais ações de Promoção da Saúde – estabelecidas pela Carta de Ottawa – estão sendo trabalhadas nas práticas educativas de equipes de Saúde da Família de um Centro de Saúde do Município de Florianópolis, Santa Catarina. Para a coleta e análise dos dados foi utilizado o itinerário de pesquisa de Paulo Freire, em 16 círculos de cultura realizados com usuários e profissionais. Os resultados apontaram que a incorporação dos princípios da Carta de Ottawa permanece distante da prática concreta dos profissionais, especialmente devido à sustentação do modelo biomédico, predominante no setor saúde. Salienta-se a importância da atuação das equipes numa perspectiva interdisciplinar e dialógica, que estimule a participação do usuário para que, em conjunto com os profissionais, construam uma prática de saúde mais emancipatória e autônoma sobre os determinantes do processo saúde e doença.

Palavras-chave


Promoção da saúde; Educação em saúde; Saúde da família

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v15i4.20364 ';



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Em caso de dificuldades ou dúvidas técnicas, faça contato com cogitare@ufpr.br

Cogitare Enfermagem. ISSN Eletrônico: 2176-9133