EJACULAÇÃO INDUZIDA EM TOURO (BOS TAURUS INDICUS) POR ESTIMULAÇÃO MANUAL DO PÊNIS

Romildo Romualdo Weiss, Ana Claudia Machinski Rangel Abreu, Eduarda Maciel Busato, Tácia Gomes Bergstein Galan, Melina Andrea Formighieri Bertol, Caroline Bortoleto, Natália Santana Siqueira de Lara

Resumo


Este trabalho tem por objetivo descrever a coleta de sêmen por estimulação manual do pênis em touro. Foi utilizado um touro da raça Nelore de 96 meses de idade não condicionado para nenhum método de coleta de sêmen. A técnica desenvolvida consistiu em massagem da região perineal até que o animal apresentasse ereção, seguida de pressão na glande até que o animal respondesse com movimentos de fricção. Durante a propulsão, o corpo do pênis era segurado e pressionado com os dedos, e o copo coletor era posicionado na extremidade livre do pênis para coleta do ejaculado. Após o condicionamento do animal, pelo período de três meses, foram coletados cinco ejaculados em intervalos regulares para avaliação macro e microscópica e pH. Todas as amostras apresentaram aspecto cremoso e branco. O volume médio foi de 6,5 ± 1,17ml, a motilidade progressiva média 83 ± 4,47%, o vigor 5, o turbilhonamento 5, o pH 6,05 ± 0,09, a concentração espermática 1,475x109 ± 0,32x109 por ml, o número total de espermatozoides 9,87x109 ± 3,64x109 por ejaculado e a média de espermatozoides anormais totais foi de 9,6 ± 2,07%. O tempo médio de duração das coletas foi de 176,2 ± 12,93 segundos. A partir da análise dos resultados, conclui-se que a estimulação manual do pênis pode representar uma alternativa para a coleta de sêmen no touro.


Palavras-chave


andrologia; bovino; ejaculado; reprodução

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/avs.v24i2.59558

Archives of Veterinary Science. ISSN: 1517-784X