A REPRESENTAÇÃO ESCRITA DE RUÍDOS E DE AÇÕES EM CHARGES E EM HISTÓRIAS EM QUADRINHOS

Luiz Carlos Cagliari

Resumo


Os sistemas de escrita escrevem palavras fixadas pela ortografia. Contudo, mesmo tendo uma forma ortográfica, as interjeições dificilmente são aceitas como palavras iguais às demais que constam dos dicionários. As interjeições são representações onomatopaicas de sons, ações e de sentimentos. Mas, as interjeições não são suficientes para essa finalidade, fazendo com que surjam onomatopeias mais ou menos à vontade dos escritores e dos artistas. Uma vez que o uso dessas formas de escrita tem sido disseminado ao longo da história literária e, mais recentemente, em charges, HQs e através da Internet, podemos reconhecer uma tradição no uso de certas palavras desse tipo. Um estudo linguístico desse problema mostra a natureza, as funções e os usos dessas palavras onomatopaicas e de palavras que se referem a sons, ruídos, ações e sentimentos em contextos especiais onde encontramos também desenhos, como nas charges e nas HQs.


Palavras-chave


Histórias em Quadrinhos; Charges; Escrita; Interjeição; Sons; Ações.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rvx.v15i2.72766



ISSN: 1980-0614
Creative Commons License
 
O conteúdo dessa Revista está publicado sob a licença Creative Commons Attribution 4.0 International License