PRÁTICAS DE LEITURA E ESCRITA DE ADULTOS SURDOS EM CONTEXTO DIALÓGICO: PRODUÇÕES EM PORTUGUÊS MEDIADAS PELA LIBRAS

Vanessa Regina de Oliveira Martins, Lilian Cristine Ribeiro Nascimento

Resumo


O aprendizado da Língua Portuguesa (LP) é, ainda hoje, um desafio na educação de surdos porque a Libras não se constitui, na maioria dos ambientes educacionais, como língua de instrução. Diante dessa realidade, muitos surdos adultos procuram espaços não formais que ofertem cursos de português como segunda língua. Essa pesquisa foi realizada no contexto de um curso de extensão semanal oferecido para adultos surdos falantes da Língua Brasileira de Sinais (Libras), em uma universidade pública. O objetivo desse trabalho é o de descrever e analisar as práticas de ensino de leitura e escrita da LP mediadas pela Libras, nesse espaço. São apresentados recortes de situações vivenciadas nessa prática que evidenciam as negociações de sentido realizadas nas duas línguas apontando resultados favoráveis para a aprendizagem da LP. Trazemos como pressuposto a abordagem dialógica, que toma o texto em sua concretude construído coletivamente por meio das enunciações. Tais construções se dão em embates discursivos através dos quais os sentidos são negociados. A metodologia desse trabalho é o estudo de caso, com relatos de acontecimentos, analisados à luz da perspectiva enunciativa, com aportes de Bakhtin e Foucault. Vale ressaltar que, para além do ensino da LP, esse espaço tem propiciado o encontro entre pares surdos e a circulação da Libras, fomentando a ressignificação da matriz de experiência da surdez, numa perspectiva identitária.


Palavras-chave


Educação de surdos, Leitura e Escrita, Letramento visual

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/rvx.v12i2.51095

Revista X. ISSN: 1980-0614