CARACTERIZAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE SOLOS HIDROMÓRFICOS SOBRE OS ALUVIÕES FLUVIOMARINHOS NO MUNICÍPIO DE ARARI – MA

Marcelino Silva Farias Filho, Célia Regina Paes Bueno, Gustavo Souza Valladares

Resumo


Os solos do Estado do Maranhão são, em geral, oriundos de formações sedimentares, apresentando elevado grau de intemperismo, elevada acidez e baixas capacidade de troca catiônica e saturação por bases e textura variando entre arenosa a argilosa. Os Aluviões Fluviomarinhos da Baixada Maranhense é uma região influenciada pelo Golfão Maranhense, com solos hidromórficos de textura muito argilosa, elevados teores de Ca2+, Mg2+, Al3+, elevada CTC e baixa saturação por bases. O objetivo deste trabalho foi caracterizar e classificar os solos cultivados com arroz irrigado e utilizado com pecuária extensiva sobre material sedimentar dos Aluviões Fluviomarinhos, no município de Arari, Maranhão. Foram abertas trincheiras em dois pontos em que os solos foram analisados quanto a morfologia, granulometria (areia, silte e argila), complexo sortivo (Ca2+, Mg2+, Na+, K+ e Al3+), S, acidez potencial (H+Al), P assimilável, pH (água e KCl) e ataque sulfúrico (óxidos de Fe, Al e Si). Os solos foram classificados segundo o Sistema Brasileiro de Classificação de Solos, apresentando baixo grau de desenvolvimento pedogenético, com minerais da fração argila de alta atividade associados à presença marcante de caulinita, o que os atribui elevada CTC e, contraditoriamente, baixos valores para V%. Os solos foram classificados nos dois perfis como Gleissolo Melânico Alítico típico, textura muito argilosa, A proeminente.

Palavras-chave


Caulinita; Pedogênese; Gleissolo Melânico Alítico típico.

Referências


AB’SABER, A. N. Contribuição a Geomorfologia do Estado do Maranhão. Notícias Geomorfológicas, Campinas, v. 3, n.5, 1960.

AB’SABER, A. N. Geomorfologia do Corredor Carajás - São Luís. In: Amazônia: do discurso à práxis. 2 ed. São Paulo: EDUSP, 2004.

ANJOS, L. H. C.; PEREIRA, M. G.; VIDAL PÉREZ, D.; RAMOS, D. P. Caracterização e classificação de Plintossolos no município de Pinheiro - MA. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 31, p. 1035-1044, 2007.

CAMARGO, O. A de; MONIZ, A. C.; JORGE, J. A.; VALADARES, J. M. A. S. Métodos de Análise Química, Mineralógica e Física de Solos do Instituto Agronômico de Campinas (Boletim Técnico 106). Campinas, SP: IAC, 2009.

CAMPOS, M. C. C.; RIBEIRO, M. R.; SOUZA JÚNIOR, V. S. de;RIBEIRO FILHO, M. R.; ALMEIDA, M. da C. Topossequência de solos na transição Campos Naturais-Floresta na região de Humaitá, Amazonas. Acta Amazônica, Manaus, vol. 42, n.3, p. 387 - 398, 2012.

CAVALCANTE, E. G. S.; ALVES, M. C.; SOUZA, Z. M. de; PEREIRA, G. T.. Variabilidade espacial de atributos químicos do solo sob diferentes usos e manejos. Revista Brasileira de Ciência Solo, Viçosa – MG, v. 31, p. 1329-1339, 2007.

CORINGA, E. de A. O.; COUTO, E. G.;PEREZ, X. L. O.; TORRADO, P. V. Atributos de solos hidromórficos no Pantanal Norte Matogrossense. Acta Amazônica, v. 42, n.1, p. 19 - 28, 2012.

EMBRAPA. Manual de Métodos de Análise de Solo. 2 ed. Centro Nacional de Pesquisa de Solos: Rio de Janeiro, 1997.

FARIAS FILHO, M. S.; FERRAZ JÚNIOR, A. S. de L. A cultura do arroz em sistema de vazante na Baixada Maranhense, periferia do sudeste da Amazônia. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 39, n. 2, p. 82-91, 2009.

FARIAS FILHO, M. S.; FERRAZ JÚNIOR, A. S. de L.; NASCIMENTO, M. de P. Uso agrícola dos campos inundáveis da Baixada Maranhense com a cultura do arroz frente à degradação das áreas altas. In: FARIAS FILHO, M. S (org.). O Espaço Geográfico da Baixada Maranhense. 2ª. Ed. São Luís, MA: EDUFMA, 2013.

FIGUERÊDO, A. F. R.; CALASANS, N. A. Risco de salinização dos solos da bacia hidrográfica do rio Colônia - sudeste da Bahia/Brasil. Engevista, v. 10, n. 1, p. 15-26, 2008.

GAMA, J. R. N. F.; KIEHL, J. C. Influência do alumínio de um Podzólico Vermelho Amarelo do Acre sobre o crescimento das plantas. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 23, p. 475-482, 1999.

GEHRING, C.; MOURA, E. G.; SANTOS, R. R. S.; AGUIAR, A. C. F.; SOUSA, A. M. B.; BODDEY, R. M.. Ecological intensification of rice production in the lowlands of Amazonia. Options for smallholder rice producers. European Journal Agronomy, v. 46, p.25-33, 2013.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia. Manual Técnico de Pedologia. 2ª edição. Rio de Janeiro: IBGE, 2007.

MARTINS, J. S. Pedogênese de Podzólicos Vermelho-Amarelos do estado do Acre. 1993. 100 f. Tese (Mestrado). Faculdade de Ciências Agrárias do Pará.

MENTGES, M. I.; REICHERT, J. M.; GUBIANI, P. I.; REINERT, D. J.; XAVIER, A. Alterações estruturais e mecânicas de solo de várzea cultivado com arroz irrigado por inundação. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 37, p. 221-231, 2012.

MOURA, E. G. Agroambientes de transição avaliados numa perspectiva da agricultura familiar. In MOURA, E. G. (org.). Agroambientes de Transição entre o trópico úmido e o semi-árido do Brasil. São Luís: UEMA, 2004.

POMPÊO, M. L. M.; MOSCHINO-CARLOS, V.; SILVA-FILHO, C. G. Transporte de nitrogênio, fósforo e seston em três rios pré-amazônicos (Estado do Maranhão, Brasil). Bioikos, Campinas, v. 16, n. ½, p. 29-39, 2002.

PRADA-GAMERO, R. M.; VIDAL-TORRADO, P.; FERREIRA, T. O. Mineralogia e físico-química dos solos de mangue do rio Iriri no canal de Bertioga (Santos, SP). Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 28, n. 2, p.233-243, 2004.

RAIJ, B. van; VALADARES, J. M. A. S. Análise dos elementos maiores de rochas, argilas e solos. Campinas: Instituto Agronômico, 1974. 32 p. (Boletim Técnico, 16).

SANTOS, H. G. dos; JACOMINE, P. K. T.; ANJOS, L. H. C. dos; OLIVEIRA, V. Á. de; LUMBRERAS, J. F.; COELHO, M. R.; ALMEIDA, J. A. de; CUNHA, T. J. F.; OLIVEIRA, J. B. de. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3 ed. revista e ampliada Brasília, DF: EMBRAPA, 2013.

SILVA, A. C. da & MOURA, E. G. de. Atributos e especificidades de solos de Baixada no Trópico Úmido. In MOURA, E. G. (org.). Agroambientes de Transição entre o trópico úmido e o semi-árido do Brasil. São Luís, MA: UEMA, 2004.

VALLADARES, G. S. Caracterização química e granulométrica de solos do Golfão Maranhense. Acta Amazônica, Manaus, v. 39, n. 4, p. 923-934, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v47i1.61912

Direitos autorais 2020 Raega - O Espaço Geográfico em Análise

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009