AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL EM TRÊS PARQUES ESTADUAIS DO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL, NO PERÍODO ENTRE 1985 A 2014.

Jorge de Souza Pinto, André Luiz Pinto, Valéria Peron de Souza Pinto, Ademir Kleber Morbeck de Oliveira, Celso Correia de Souza

Resumo


Três Parques Estaduais do Estado de Mato Grosso do Sul, que possuem planos de manejo em operação, foram avaliados em relação à situação de sua cobertura vegetal pelo Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) e relacionados os dados com sua sustentabilidade, buscando-se apresentar a evolução do uso e ocupação da terra e do índice de vegetação, compreendendo as influências trazida pela implantação dos parques e seus planos de manejo na preservação do ambiente e sua sustentabilidade. Foram utilizadas imagens Landsat TM 7 e Landsat LC 8 dos anos de 1985, 2000 e 2014, respectivamente, as quais foram processadas em ambiente SIG, por meio do uso dos softwares SIG Spring 5.2.6 e no SIG ArcGis. Os resultados obtidos mostram que os parques estaduais Nascentes do Rio Taquari, Pantanal do Rio Negro e Várzeas do Rio Ivinhema tem sofrido pressões e depleções em decorrência de uso inadequado dos recursos naturais, em suas zonas de amortecimento, que dificultam a sua conservação. Os índices NDVI e de uso e ocupação da terra obtidos apresentaram certa resiliência do ambiente, porém, apontam recuos significativos e perdas de qualidade da cobertura de vegetal, prospectando-se um cenário de dificuldades em frear os impactos contra as unidades de conservação, bem como em promover a recuperação e manutenção do ambiente, diante da constatação de que ainda é incipiente a implantação efetiva dos seus planos de manejo.


Palavras-chave


cobertura vegetal; resiliência; meio ambiente; biodiversidade;

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO

Referências


ANDRADE, R. G.; SEDIYAMA, G. C.; PAZ, A. D.; LIMA, E. D. P.; FACCO, A. G. Geotecnologias aplicadas à avaliação de parâmetros biofísicos do Pantanal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 47, n. 9, p. 1227-1234, 2012.

BRASIL. Lei nº 9.985 de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC) e dá outras providências. Diário Oficial (da) República Federativa do Brasil, Brasília, seção 1, pt. 1, 19 jul. 2000.

BRIASSOULIS, H. Analysis of land use change: theoretical and modeling approaches.1ed. Virginia: Regional Research Institute, West Virginia University, 2000.

CAMPOS, S.; GOBBI, T. T.; RECHE, A. M. Imagens digitais aplicadas no estudo da análise multitemporal da cobertura vegetal e uso da terra numa micro bacia. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental da Alta Paulista, São Paulo, v. 10, n. 2, p. 1-8, 2014.

GALVANIN, E. A. S.; NEVES, S. M. A. S.; CRUZ, C. B. M.; NEVES, R. J.; JESUS, P. H. H.; KREITLOW, J. P. Avaliação dos índices de vegetação NDVI, SR e TVI na discriminação de fitofisionomias dos ambientes do Pantanalde Cáceres/MT. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 24, n. 3, p. 707-715, 2014.

KUMAR, L.; SINHA, P.; TAYLOR, S. Improving image classification in a complex wetland ecosystem through image fusion techniques. Journal of Applied Remote Sensing,Orlando,v. 8, n. 1, p. 083616-083616, 2014.

LIMA, G. C.; SILVA, M. L. N.; CURI, N.; SILVA, M. A.; OLIVEIRA, A. H.; AVANZI, J. C.; UMMUS, M. E. Avaliação da cobertura vegetal pelo índice de vegetação por diferença normalizada (IVDN). Revista Ambiente & Água -An Interdisciplinary Journal of Applied Science, Taubaté, v. 8, n. 2, p. 52-64, 2013.

MACEDO, M. A. S.; FERREIRA, A. F. R.; CÍPOLA, F. C. Análise do nível de sustentabilidade das unidades federativas do Brasil e das Capitais: um estudo sob as perspectivas econômica, social e ambiental. Revista de Gestão Social e Ambiental –RGSA, São Paulo, v. 5, n. 3, p. 73-89, 2011.

PARANHOS FILHO, A. C.; MOREIRA, E. S.; OLIVEIRA, A. K. M.; PAGOTTO, T. C. S.; MIOTO, C. L. Análise da variação da cobertura do solo no Pantanal de 2003 a 2010 através de sensoriamento remoto. Revista de Engenharia Sanitária e Ambiental, Rio de Janeiro, v. 19, n. especial, p. 69-76, 2014.

RISSO, J.; RIZZI, R.; RUDORFF, B. F. T.; ADAMI, M.; SHIMABUKURO, Y. E.; FORMAGGIO, A. R.; EPIPHANIO, R. D. V. Índices de vegetação Modis aplicados na discriminação de áreas de soja.Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 47, n. 9, p. 1317-1326, 2012.

ROCHA, G. F.; FERREIRA, L. G.; FERREIRA, N. C.; FERREIRA, M. E. Detecção de desmatamentos no bioma Cerrado entre 2002 e 2009: padrões, tendências e impactos.Revista Brasileira de Cartografia, Rio de Janeiro, n.63/03, p. 341-349, 2012.

RUBIRA, F. G.; SOUZA, M. L. Análise multitemporal da degradação ambiental no parque municipal do cinquentenário, Maringá–PR. Revista Geografar, Curitiba, v. 9, n. 2, p. 30-61, 2015.

SACHS, I. Desarrollo sustentable, bio-industrialización descentralizada y nuevas configuraciones rural urbanas. Los casos de India y Brasil. Pensamiento Iberoamericano, Madrid, v. 46, p. 235-256, 1990.

SACHS, I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. 2ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2002. 96p.

SALLO, F. S.; FRANÇA, M. S.; MORAIS, D. M.; RODRIGUES, R.; BIUDES, M. S. Estimativa de componentes do balanço de radiação em diferentes tipos de uso e cobertura do solo. Ambiente & Água: An Interdisciplinary Journal of Applied Science, Taubaté, v. 9, n. 2, p. 347-358, 2014.

SIMÕES, L. B.; CARDOSO, L. G. Análise da distribuição da vegetação nativa na Bacia do Ribeirão Lavapés, Botucatu/SP, através de Sistemade Informações Geográficas.Energia na Agricultura, Botucatu, v. 13, n. 3, p. 1-9, 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v37i0.41751

Direitos autorais 2016

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009