ANÁLISE MULTICRITERIAL APLICADA A ELABORAÇÃO DE ZONEAMENTO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO NA ZONA COSTEIRA DA BAHIA, BRASIL

Elfany Reis do Nascimento Lopes, Roberto Wagner Lourenço, Gil Marcelo Reuss-Strenzel

Resumo


Este estudo objetivou demonstrar a aplicação da análise multicriterial (AMC) na elaboração do zoneamento de unidades de conservação situadas na zona costeira do Brasil, utilizando a Área de Proteção Ambiental de Guaibim como exemplo na elaboração de um zoneamento que compatibilizasse conservação dos recursos naturais e desenvolvimento local. A análise multicriterial foi utilizada para adequar a APA à conservação e ao desenvolvimento, através do estabelecimento de critérios advindos do mapa de uso da terra e da ponderação dos pesos de importância pela técnica processo de análise hierárquica e da agregação dos fatores pela técnica da combinação linear ponderada. O mapa de viabilidade à conservação apresentou maiores escores de viabilidade nos extremos territoriais, com áreas de manguezais, brejos, restingas e rios. O mapa de viabilidade ao desenvolvimento sugeriu maiores escores para o centro da APA. Posteriormente, os mapas gerados foram integrados através da análise multiobjetivo, eliminando os conflitos e acomodando as áreas adequadas a cada objetivo. A Análise multiobjetivo sugeriu cerca de 70% da área para a conservação e a área de desenvolvimento foi delimitada a 30% do território, culminando em duas principais zonas de manejo (Zona de Conservação e Zona de Desenvolvimento) e as respectivas subzonas de manejo. A AMC é uma análise robusta e flexível e é indicada na elaboração de zoneamentos de unidades de conservação ou ainda, na atualização destes.


Palavras-chave


Tomada de decisão; Sistema de informações geográficas; Zonas de manejo; Análise multiobjetivo.

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO

Referências


ANH, K.; PHONEKEO, V.; MY, V.C.; DUONG, N.D.; DAT, P.T. Environmental hazard mapping using GIS and AHP –Acase study of Dong Trieudistrict in QuangNinh Province, Vietnam. Earth and Environmental Science, Canadá, v. 18, p. 01-06, 2014.

BAHIA. Decreto nº 1.164, de 11 de maio de 1992.Dispõe sobre a criação da Área de Proteção Ambiental de Guaibim, no Municípiode Valença e dá outras providências. Bahia, 1992.

BRASIL. Lei 7.661 de 16 de maio de 1988. Institui o Plano Nacional de Gerenciamento Costeiro e dá outras providências.Brasília, 1988.

BRASIL. Lei nº 9.985, de 18 de Julho de 2000. Regulamenta o artigo 225, § 1º, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Brasília, 2000.

BRASIL. Decreto 4.297 de 10 de Julho de 2002. Regulamenta o art. 9º, inciso II, da Lei no6.938, de 31 de agosto de 1981, estabelecendo critérios para o Zoneamento Ecológico-Econômico do Brasil -ZEE, e dá outras providências. Brasília, 2002.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Programa de Zoneamento Ecológico Econômico. Brasília: Ministériodo Meio Ambiente, 2011.Disponível em: http://www.mma.gov.br.Acesso em: 19 de janeiro de 2015.

BRASIL. Lei nº 12.651, de 25 de Maio de 2012. Dispõe sobre a proteção da vegetação nativa; altera as Leis nos6.938, de 31 de agosto de 1981, 9.393, de 19 de dezembro de 1996, e 11.428, de 22 de dezembro de 2006; revoga as Leis nos4.771, de 15 de setembro de 1965, e 7.754, de 14 de abril de 1989, e a Medida Provisória no2.166-67, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências. Brasília,2012.

CHANG, N.B.; PARVATHINATHAN, G.; BREEDEN, J.B. Combining GIS with fuzzy multi-criteria decision-making for landfill sitting in a fast-growing urban region. Journal of Environmental Management, Filadélfia, v. 87, p. 139-153, 2008.

DAY, J. Zoning-lessons from the Great Barrier Reef marine parkOcean.CoastalManagement,Abingdon, v.45, p. 139–156, 2002.

EASTMAN, J.R. IDRISI Selva:guide to GIS and image processing. Worcester: Clark Labs, Clark University. 2012a.

EASTMAN, J.R. IDRISI Selva–GIS and Image Processing Software –version 17.0. Worcester-MA/USA: Clark Labs, 2012b.ECONOMIC AND SOCIAL RESEARCH INSTITUTE (ESRI). ArcGIS. 2013.

FRANCISCO, C.E.S.; COELHO, R.M.; TORRES, R.B.; ADAMI, S.F.Análise multicriterial na seleção de bacia hidrográfica para recuperação ambiental. CiênciaFlorestal,Santa Maria, v. 18, n. 1, p. 1-13, 2008.

GENELETTI, D.; DUREN, I.V. Protected area zoning for conservation and use: acombination of spatial multicriteria and multiobjective evaluation.Landscape and Urban Planning,China, v.85, p.97–110, 2008.

HABTEMARIAM, B. T.; FANG, Q. Zoning for a multiple-use marine protected area using spatial multi-criteria analysis: The case of the Sheik Seid Marine National Park in Eritrea. Marine Policy,Pensilvânia, v. 63, p. 135-143, 2016.

JOERIN, F.; THÉRIAULT, M.; MUSY, A.Using GIS and outranking multicriteria analysis for land-use suitability assessment.International Journal of Geographical Information Science,Londres, v.15, n. 2, p. 153-174, 2001.

LOBO, H.A.S. Zoneamento ambiental espeleológico (ZAE): aproximação teórica e delimitação metodológica. Pesquisas em Turismo e Paisagens Cársticas, Curitiba, v. 2, n. 2, p.113-129. Disponível em:http://www.sbe.com.br/ptpc/ptpc_v2_n2_113-129.pdf. Acesso em: 20 de janeiro de 2015.

LOPES, J.L.S.; CESTARO, L.A.; KELTING, F.M.S.Zoneamento ambiental como instrumento de uso da terra do município de Aquiraz-CE. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 32, n.1, p. 93-104,2012.Disponível em http://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/4785481.pdf. Acesso em 15 de janeiro de 2015.

LOPES, E. R. N. Aspectos ambientais e históricos do sistema ncional de unidades de conservação: 12 anosde implantação. NatureandConservation, Aquidabã,v. 6, n. 2, p. 6-17, 2013.

LOPES, E. R. N.; REUSS-STRENZELL, G. M. Geoprocessamento aplicado ao monitoramento da ocupação de unidades de conservação –um olhar sobre a Área de Proteção Ambiental de Guaibim. Revista de Geografia da UFPE, Recife,v. 32, n. 3, p. 43-59, 2015.

LU, S.;SHEN, C.; CHIAU, W. Zoning strategies for marine protected areas in Taiwan: case study of Gueishan Island in Yilan County, Taiwan. MarinePolicy, Pensilvânia, v. 48, p. 21–29, 2014.

MARTIN, L.; BITTENCOURT, A.C.S.P.; VILAS BOAS, G.S.; FLEXOR, J.M. Mapa Geológico do Quaternário Costeiro do Estado da Bahia–1:250.000 –Texto Explicativo. Salvador: Secretaria de Minas e Energia.1980.

MIARA, M. A.; OKA-FIORI, C. Análise por múltiplos critérios para a definição de níveis de fragilidade ambiental –um estudo de caso: bacia hidrográfica do rio Cará-Cará, Ponta Grossa/PR. Revista RA ́E GA, Curitiba, n. 13, p. 85-98, 2007.

MOEINADDINI, M.; NEMATOLLAH, K.; AFSHIN, D.; ALI, A.D.; MEHDI, Z.Y.Siting MSW landfill using weighted linear combination and analytical hierarchy process (AHP) methodology in GIS environment (case study: Karaj). Waste Management,EstadosUnidos, v. 30, p. 912–920, 2010.

NAUGHTON, L. Collaborative land use planning: zoning for conservation and development in protected áreas. Tenure Brief, EstadosUnidos, n. 4, p. 1-16, 2007.

OHADI, S.; DORBEIKI, M.; BAHMANPOUR, H. Ecotourism Zoning In Protected Areas Using GIS. Advances in Environmental Biology, Ammam, v. 7, n. 4, p. 677-683, 2013.

OLIVEIRA, F.; OLIVEIRA, C. H. R.; LIMA, J. S. S.; MIRANDA, M, R.; RIBEIRO FILHO, R. B.; TURBAY, E. R. M. G.; FERRAZ, F..Definição de áreas prioritárias ao uso público no parque estadual da Cachoeira da Fumaça -ES, utilizando geoprocessamento.Revista Árvore, Viçosa,v.38, n.6, p.1027-1036, 2014. Disponivel em:http://dx.doi.org/10.1590/S0100-67622014000600007. Acesso em 21 de abril de 2016.ISSN 0100-6762.

PENG, S.; SHIED, M.; FAN, S. Potential Hazard Map for Disaster Prevention Using GIS-Based Linear Combination Approach and Analytic Hierarchy Method. InternationalJournal of GeographicalInformation Systems,Londres, v. 4, p 403-411, 2010.

PINESE JÚNIOR, J.F.; RODRIGUES, S.C. O método de análise hierárquica –AHP –como auxílio na determinação da vulnerabilidade ambiental da bacia hidrográfica do rio Piedade (MG). Revista do Departamento de Geografia,São Paulo, 23:4-26, 2012.

POMPERMAYER, R. de S. Análise multicriterial como instrumento de gestão de recursos hídricos: o caso das bacias dos rios piracicaba, capivari e jundiaí. Revista Brasileira de Recursos Hídricos, Porto Alegre, v. 2, n. 3, p.117-127, 2007.

REMPEL, C.; ECKHARDT, R.R.; SCHULTZ, G.; PÉRICO, E.; CYRNE, C.C.S.Zoneamento ecológico-econômico -ZEE -para sistemas orgânicos de produção agropecuária. Tecno-lógica,Santa Cruz do Sul, v.16, n. 2, p. 90-97,2012.Disponível em http://online.unisc.br/seer/index.php/tecnologica/article/view/3178/2392. Acesso em 23 de fevereiro de 2015.

ROSOT, M.A.D.; OLIVEIRA, Y.M.M.; MATTOS, P.P.; GARRASTAZU, M.C.; SHIMIZU, J.Y. Monitoramento na Reserva Florestal da Embrapa/Epagri (RFEE) em Caçador, SC. Paraná: Embrapa Florestas. 2007. 35p.

SARTORI, A.A.C.; ZIMBACK, C.R.L.Recomposição florestal visando à conservaçãode recursos hídricos na bacia doRio Pardo, SP. Revista deEnergia na Agricultura,Botucatu, v. 26, n. 4, p.43-53,2012.Disponível em:http://energia.fca.unesp.br/index.php/energia/article/view/300/190. Acesso em 25 de fevereiro de 2015.

SAATY, T. Scaling method for priorities in hierarchical structures.JournalMathematicalPsychology,Estados Unidos, v. 15, p. 234-281,1977.

SILVA, C.L.; ANDERSEN, S.; KASSMAYER, K.Avaliação comparativa de três políticas ambientais no estado do Paraná: o ZEE, o GERCO e políticas de incentivo à agroecologia. Revista paranaense de desenvolvimento,Curitiba, v. 122, p. 95-122, 2012.Disponível em:http://www.ipardes.pr.gov.br/ojs/index.php/revistaparanaense/article/view/474/703. Acesso em 22 de março de 2015.

TAVANTI, D.R.; MOURA, S.; AZEVEDO, F.Z.; MEDVEDCHIOFF, T.G.; DEUS, L.R.; MOREIRA, M.A.A.; LORAND, R.; CANCADO, C.J.; MARTINS, M.M.R. Estudo da Vulnerabilidade de Contaminação de Aquífero por Agrotóxicos, na Região de Descalvado e Analândia (SP). Revista Brasileira de Recursos Hídricos, Porto Alegre, v. 14, n. 1, p. 53-61,2009.

THOMAS, B.L.Proposta de zoneamento ambiental para o município de Arroio do Meio –RS. RA ́EGA,Curitiba, v. 24, p. 199-226, 2012.Disponível em: http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs-2.2.4/index.php/raega/article/view/26215. Acesso em: 9 de janeiro de 2015.

VALENÇA. Decreto nº 424, de 08 de maio de 2007. Dispõe sobre a reestruturação da Área de Proteção Ambiental de Guaibim, no Município de Valença e dá outras providências. Valença, 2007.

VALE, R.C.M.; LOBÃO, J.S.B.; ROCHA, W.J.S.F.; NOLASCO, M.C. Contribuições das geotecnologias ao zoneamento ambiental do setor sul do Parque Nacional Chapada Diamantina/BA. Revista RA ́E GA, Curitiba, v. 16, p. 149-165, 2008. Disponível em:http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs/index.php/raega/article/viewFile/10887/9930. Acesso em 10 de fevereiro de 2015.

VASCONCELOS, V.V.; HADAD, R.M. MARTINS JUNIOR, P.P. Methodologies for integratedstudies of natural resources: a discussiononecological-economiczoning. Pesquisas em Geociências, Porto Alegre, v. 40, n. 1, p. 21-30,2013. Disponível em http://www.ufrgs.br/igeo/pesquisas/4001/2-4001.pdf. Acesso em 13 de fevereiro de 2015.

VEIGA, J.E. Desenvolvimento territorial: do Entulho varguista ao zoneamento ecológico-econômico.Salvador: Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia, 2001.

VILLA, F.; TUNESI, L.; AGARDI, T.Zoning Marine ProtectedAreasThroughSpatialMultiple-CriteriaAnalysis: the Case of theAsinaraIslandNational Marine Reserve of Italy.ConservationBiology,Cambridge, v. 16, n. 2, p. 515-526, 2002. Disponível em http://www.uvm.edu/giee/pubpdfs/Villa_2002_Conservation_Biology.pdf. Acesso em 23 de março de 2015.

ZAHIRIAN, A.; PADASH, A.; SEYED, A.J.; ZAMANPOUR, M.; NABAVI, S.M.B. Wetland Zoning to Establish Land Conservation Using MCE Method (Case Study: Parishan Wetland, Iran). Advances in Environmental BiologyAmmam, v. 6, n. 3, p. 931-939,2012.Disponível em http://www.aensiweb.com/old/aeb/2012/931-939.pdf. Acesso em 16 de janeiro de 2015.

ZHANG, Z.; SHERMAN, R.; YANG, Z.;WU, R.; WANG, W.; YIN, M.; YANG, G. XIAOKUN, O. Integrating a participatory process with a GIS-based multi-criteria decision analysis for protected area zoning in China. Journalfor NatureConservation,Estados Unidos, v. 21, p. 225 –240, 2013.

ZUFFO, A.C.; REIS, L.F.R.; SANTOS, R.F.; CHAUDHRY, F.H. Aplicação de Métodos Multicriteriais ao Planejamento de Recursos Hídricos. Revista Brasileira de Recursos Hídricos,Porto Alegre,v.7, n. 1, p. 81-102,2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v37i0.40662

Direitos autorais 2016 Raega - O Espaço Geográfico em Análise

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009