Open Journal Systems

ESTIMATIVA DA VAZÃO MÁXIMA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO CANGUIRI ATRAVÉS DO MÉTODO DE VEN TE CHOW

Rita de Cássia BIANCHI, Nivaldo Eduardo RIZZI, Rafael Zoboli GUIMARÃES, Richardson Guenther SCHECHI

Resumo


O estudo da chuva excedente ou escoamento superficial direto é fundamental para análises hidrológicas, pois é a parte responsável pelas cheias em pequenas bacias impermeabilizadas. O presente trabalho avalia a vazão máxima da bacia hidrográfica do rio Canguiri para os anos de 1976, 1984 e 1999, com o método de Ven Te Chow – Soil Conservation Service (SCS) um modelo hidrológico de transformação de chuvas em vazões. A vazão de pico foi estimada para os tempos de recorrência (Tr) igual a 3, 5, 10, 15, 20, 25 e 50 anos. Com a notável redução das áreas florestadas e um crescimento das áreas urbanizadas, houve um aumento na vazão de pico para todos os Trs, mostrando assim o alto grau de compactação do solo na bacia hidrográfica.

Palavras-chave


Vazão Máxima; Número Hidrológico; Curva Número; Bacia do rio Canguiri.

Texto completo:

PDF

Referências


BHERING, Silvio Barge; SANTOS, Humberto Gonçalves dos.Mapa de Solos do Estado do Paraná, legenda atualizada. Rio de Janeiro –RJ, Embrapa Florestas, Embrapa Solos, Instituto Agronômico do Paraná, 2008.

BIGARELLA, João José; SALAMUNI, Riad. Caracteres texturais dos sedimentos da Bacia de Curitiba. Boletim da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 1962.

COMEC. Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba. Disponível em (www.comec.pr.gov.br). Acesso em:12 de maio de 2011.

DEPARTAMENTO DE ÁGUAS E ENERGIA ELÉTRICA (DAEE). Tentativa de avaliação do escoamento superficial de acordo com o solo e o seu recobrimento vegetal nas condições do Estado de São Paulo. In: BOLETIM TÉCNICO DAEE, São Paulo –SP, v. 2, n. 2, p. 81-103, Maio/Ago. 1979.

FENDRICH, Roberto.Chuvas intensas para obras de drenagem no estado do Paraná. Curitiba: UFPR, 2003.

FENDRICH, Roberto. Canais de drenagem de pequenas bacias hidrográficas. Curitiba: UFPR, 2008.

FELIPE, Rogério da Silva. Características Geológico-Geotécnicas da Formação Guabirotuba Curitiba.

MINEROPAR, Serviço Geológico do Paraná, 1ª edição, 49 p., 2011. Disponível em: . Acesso em: (15/04/2011).

GOMES, Julio; FENDRICH, Roberto h. A microinformática em projetos de macrodrenagem urbana. Relatório Técnico Final de Pesquisa. Curitiba –PR, 1991.

JABUR, Andrea Sartori. Estudo Hidrológico da Bacia Hidrográfica do Alto Rio Ligeiro, Pato Branco. 05 de julhode 2010. Tese de Doutorado em Manejo de Bacias Hidrográficas. Departamentode Pós-Graduação em Engenharia Florestalda Universidade Federal do Paraná –UFPR, Curitiba -PR.

JACOBS, GersonAntonio. Dinâmica de Uso e Ocupação dos Mananciais na Região Metropolitana de Curitiba –PR.28 de janeiro de 2002. Tese de Doutorado em Manejo de Bacias Hidrográficas.Departamento de Pós-Graduação em Engenharia Florestal da Universidade Federal doParaná –UFPR, Curitiba -PR.

MENDES FILHO, WalterManoel; VENDRAME, IriaFernandes; CARVALHO RonaldoGonçalves de. Utilização de sistema de informações geográficas para o mapeamento do potencial de retenção de águas pluviais no município de São José dos Campos –SP.In:SIMPÓSIO BRASILEIRO DE SENSORIAMENTO REMOTO,XIII, 2007, Florianópolis:INPE,21-26 abril, p. 3453-3460.

NUNES, FabriziaGioppo; FIORI, AlbertoPio. A utilização do método de Ven Te Chow –Soil Conservation Service (SCS) na estimativa da vazão máxima da bacia hidrográfica do rio Atuba.Curitiba, julho/dezembro 2007. Disponível em:(www.ser.ufpr.br/geografar). Acesso em: (09/11/2010)

REYES, Daniel César Riveros. Análise das características hidrológicas de três sub-bacias do Rio Carapá (Canindeyú, Paraguai) em função das mudanças da cobertura vegetal em três diferentes épocas.20 de abril de 2010.125f. Dissertação de Mestrado em Engenharia Florestal. Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba -PR.

SARTORI, Anderson. Avaliação da Classificação Hidrológica do Solo para a Determinação do Excesso de Chuva do Método do Serviço de Conservação do Solo dos Estados Unidos. 20 de fevereiro de 2004.Dissertação deMestradoem Engenharia Civil. Departamentode Pós-Graduação da Faculdade Engenharia Civil da Universidade Estadual de Campinas, São Paulo –SP.

SENOGRAFIA Sensoriamento Remoto Ltda. Imagem Repideye (Período de 2009).

SOIL CONSERVATION SERVICE (SCS). In: DESIGN OF SMALL DAMS. 2 ed. United States Department of the Interior; Bureau of Reclamation, Washington –DC, U.S.A., 816p., 1974.

SOIL SURVEY STAFF. Keys to Soil Taxonomy, Washington, DC: Natural Resources Conservation Service. 10thed 2006.

USBR U.S. Bureau of Reclamation-United States Department of the interior. Design of Small Dams. Companhia Editorial S.A. México, D. F., 639p., 1977

WILKEN, Paulo Sampaio. Engenharia de drenagem superficial. Companhia de Saneamento Ambiental –CTESB, São Paulo –SP, 1978




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v25i0.28010