Open Journal Systems

RELAÇÕES ENTRE ESTILOS DE LIDERANÇA, FORMAS DE SELEÇÃO DE DIRETORES E PRÁTICAS DE GESTÃO ESCOLAR

Shirley Aparecida Gava, Renata Maria Moschen Nascente

Resumo


O texto refere-se às possíveis relações entre estilos de liderança, formas de seleção de diretores e práticas de gestão escolar. Desse modo, o objetivo geral foi identificar as formas de seleção para o exercício da direção escolar e os estilos de liderança próprios desses profissionais no ensino fundamental. O objetivo específico foi esclarecer essas relações no que diz respeito às práticas de gestão escolar, referenciadas nas publicações digitais nacionais, baseadas em pesquisas empíricas, no período de 2011 a 2021. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, com uma abordagem qualitativa e exploratória que empregou a técnica de análise de conteúdo categorial e dispôs do software MAXQDA 22 para tratamento e organização dos dados. Os resultados apontaram o predomínio do estilo gerencial de liderança, independentemente das formas de seleção, e que as práticas desses profissionais, como líderes institucionais natos, têm priorizado e reforçado formas predominantemente individualizadas de poder e tomadas de decisão unilaterais, que contribuem para manter estruturas organizacionais impermeáveis, dificultando e/ou impedindo a manifestação da democracia escolar e mantendo a sobrecarga da hierarquia sobre as relações entre os diferentes agentes escolares.


Palavras-chave


Formas de seleção de diretores; Estilos de liderança; Práticas de gestão escolar; Gestão democrática da escola pública

Texto completo:

PDF

Referências


ARROYO, Miguel González. Administração da educação, poder e participação. Educação e sociedade, v. 1, n. 2, p. 36-46, 1979.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Tradução Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. v. 70. São Paulo: Edições, 2011.

BARROSO, João. O estudo da autonomia da escola: da autonomia decretada à autonomia construída. In: BARROSO, J. (Org.). O Estudo da Escola. Porto: Porto Editora, 1996, p. 167-189. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/374/37417203.pdf. Acesso em 18 jun. 2020.

BARROSO, João. O Estado, a educação e a regulação das políticas públicas. Educação & Sociedade, v. 26, n. 92, p. 725-751, 2005. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/TVLjsSNcwyChwwYkxtGX7YD/?format=pdf〈=pt . Acesso em 18 jun. 2020.

BELL, Judith. Projeto de pesquisa: guia para pesquisadores iniciantes em educação, saúde e ciências sociais. Porto Alegre: Artmed Editora, 2008.

BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 2013.

BUSH, Tony. Mejora escolar y modelos de liderazgo: hacia la comprensión de un liderazgo efectivo (School improvement and leadership models: towards the understanding of an effective leadership). Reveduc, v. 13, n. 1, 2019. Disponível em: https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ1150205.pdf. Acesso em 18 jun. 2020.

BUSH, Tony; GLOVER, Derek. School leadership models: what do we know? 2014. International Journal of Leadership in Education, pages 1-37. Disponível em: https://www.reveduc.ufscar.br/index.php/reveduc/article/view/3067. Acesso em 18 jun. 2020.

COSTA, Jorge Adelino; FIGUEIREDO, Sandra; CASTANHEIRA, Patrícia. Liderança educacional em Portugal: meta-análise sobre produção científica. Revista Portuguesa de Investigação Educacional, v. 13, p. 83-105, 2013. Disponível em: https://revistas.ucp.pt/index.php/investigacaoeducacional/article/view/3390. Acesso em 18 jun. 2020.

DOURADO, Luiz Fernandes; PARO, Vitor Henrique. Políticas educacionais e educação básica. São Paulo: Xamã, 2001.

DOURADO, Luiz Fernandes. A escolha de dirigentes escolares: política e gestão da educação no Brasil. In: FERREIRA, N. S. C. (Org.). Gestão democrática da educação: atuais tendências, novos desafios. São Paulo: Cortez, 2008.

DRABACH, Nadia Pedrotti. Processos de provimento: exigências e atribuições para os dirigentes escolares em contextos de reformas gerencialistas. Orientadora: Theresa Maria de Freitas Adrião. 2018. 265f. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, 2018. Disponível em: https://hdl.handle.net/20.500.12733/1636319. Acesso em 18 jun. 2020.

FELIX, Maria de Fátima Castro. Administração escolar: problema educativo ou empresarial. São Paulo: Cortez, 1984.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas. 2002.

LEITHWOOD, Kenneth.; SUN, Jingping. Transformational school leadership effects on schools, teachers and students. In: HOY, W. K.; DIPAOLA, M. (Eds.). School improvement. New York, NY: Information Age, 2009. p. 1-22.

LIMA, Telma Cristiane Sasso; MIOTO, Regina Célia Tamaso. Procedimentos metodológicos na construção do conhecimento científico: a pesquisa bibliográfica. Revista Katálysis, v. 10, n. 1, p. 37-45, 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rk/a/HSF5Ns7dkTNjQVpRyvhc8RR/?lang=pt#. Acesso em 18 jun. 2020.

LIMA, Licínio Carlos. A gestão democrática das escolas: do autogoverno à ascensão de uma pós-democracia gestionária? Educ. Soc., Campinas, v. 35, n. 129, p. 1067-1083, out./dez. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/smG9JRgD8PjyNyMyZMRXf7H/?lang=pt. Acesso em 18 jun. 2020.

MENDONÇA, Erasto Fortes. A regra e o jogo: democracia e patrimonialismo na educação brasileira. Orientador: Newton Antonio Paciulli Bryan. 2000. 323p. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/251873. Acesso em: 20 jun. 2020.

MENDONÇA, Erasto Fortes. Estado Patrimonial e gestão democrática do ensino público no Brasil. Educação e Sociedade, ano XXII, n. 75, ago. 2001. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/dxChfBYZjdfgPRc3v3wYZXS/abstract/?lang=pt. Acesso em 18 jun. 2020.

NASCENTE, Renata Maria Moschen; CONTI, Celso Luiz Aparecido; LIMA, Emília Freitas de. Macro e micro regulações da/na escola: avaliações externas em foco. Educação (UFSM), v. 42, n. 1, p. 99-112, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reveducacao/article/view/24524/pdf. Acesso em: 18 jun. 2020.

NASCENTE, Renata Maria Moschen; CONTI, Celso Luiz Aparecido; LIMA, Emília Freitas de. Políticas públicas e formas de gestão escolar: relações escola-estado e escola-comunidade. Revista da FAEEBA: Educação e Contemporaneidade, v. 27, n. 53, p. 1-278, set./dez. 2018. Disponível em: https://www.revistas.uneb.br/index.php/faeeba/issue/view/330/302. Acesso em: 18 jun. 2021.

NOGUEIRA, Marco Aurélio. Um estado para a sociedade civil: temas éticos e políticos da gestão democrática. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

PARO, Vitor Henrique. Eleição de diretores: a escola pública experimenta a democracia. 2.ed. São Paulo: Xamã, 2003.

PARO, Vitor Henrique. Diretor escolar: educador ou gerente? São Paulo: Cortez, 2015.

PARO, Vitor Henrique. Gestão democrática da escola pública. 4.ed. São Paulo: Cortez, 2017.

PATEMAN, Carole. Participação e teoria democrática. Tradução de Luiz Paulo Rouanet. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

ROBBINS, Stephen; JUDGE, Timothy; SOBRAL, Filipe. Comportamento organizacional: teoria e prática no contexto brasileiro. 14.ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.

SARUBI, É. R. Gestão democrática: repercussões na identidade e profissão dos diretores escolares. In: Seminário da redestado – regulação educacional e trabalho docente. Rio de Janeiro. Anais. Rio de Janeiro: UERJ, 2006. Disponível em: http://estrado.fae.ufmg.br/cd_viseminario/trabalhos/eixo_tematico_1/gestao_democratica_repercussao.pdf. Acesso em 20 jun. 2020.

SILVA, Nathália Delgado Bueno da. Funções e formas de provimento dos diretores das redes estaduais paulista e paranaense. 2016. Dissertação (Mestrado), Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília/SP. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/136369. Acesso em: 26 jul., 2021.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. Perfil da gestão escolar no Brasil. 2007. Tese (Doutorado em Educação), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2007. Disponível em: https://educacao.mppr.mp.br/arquivos/File/gestao_democratica/kit1/perfil_da_gestao_escolar_no_brasil.pdf. Acesso em 20 jun. 2020.

TORO, José Bernardo; WERNECK, Nísia Maria Duarte Furquim. Mobilização social: um modo de construir a democracia e a participação. Brasil: Autêntica, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v17i2.91868