n. 36 - NEOLIBERALISMO E NEOCONSERVADORISMO NAS POLÍTICAS EDUCACIONAIS PARA A FORMAÇÃO DA JUVENTUDE BRASILEIRA

Vera Maria Vidal Peroni, Maria Raquel Caetano, Paula Valim de Lima

Resumo


O objetivo do artigo é analisar as implicações dos projetos neoliberal e neoconservador na formação da juventude brasileira, que atuam disputando o conteúdo da educação, especialmente na etapa do Ensino Médio como parte do movimento de correlação de forças que ocorre na sociedade pela disputa por projetos societários e de educação.  O artigo traz argumentos sobre as particularidades do neoliberalismo (pós-crise de 2008) e suas relações com o neoconservadorismo, que redefinem as fronteiras entre o público e o privado. Analisamos a proposta neoliberal de educação para o empreendedorismo e as propostas neoconservadoras do Escola sem Partido, militarização das escolas e homeschooling, como formas de materialização de seu projeto societário nas políticas de educação básica pública no Brasil, definindo seu conteúdo, com implicações para a construção de uma sociedade democrática e para a formação da juventude.


Palavras-chave


Ensino Médio, política educacional, neoliberalismo, neoconservadorismo, juventude.

Texto completo:

PDF

Referências


ADRIÃO, T. M. F.; PERONI, V. M. V. Consequências da atuação do Instituto Ayrton Senna para a gestão da educação pública: observações sobre 10 estudos de caso. Práxis Educativa (Impresso), v. 6, p. 31-44, 2011.

ALVES, M. F.; FERREIRA, N. S. R. O processo de militarização de uma escola estadual pública em Goiás. Educação e Sociedade. vol. 41, p. 1-14. Campinas, 2020.

CAETANO, M. R. O protagonismo do setor privado na reforma do Ensino Médio no Brasil – o Instituto Unibanco e suas relações. In: PERONI, V.M.V.; LIMA, P.V.; KADER, C.R. (org.) Redefinições das fronteiras entre o público e o privado: implicações para a democratização da educação. São Leopoldo: Oikos, 2018.

CAETANO, M. R. Ensino Médio e Empreendedorismo na rede estadual do Rio Grande do Sul. In: BAIRROS, M.; MARCHAND, P. (Org.). Ensino Médio: desafios e contradições. 1ª ed.Porto Alegre: Cirkula, 2020, v. 1, p. 194-221.

CARVALHO, S. F. A escola não cabe numa planilha: implicações do programa jovem de futuro para a gestão democrática da educação numa escola da rede estadual do Rio Grande do Sul. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2020.

CECCHETTI, E.; TEDESCO, A. L. Educação Básica em “xeque”: Homeschooling e fundamentalismo religioso em tempos de neoconservadorismo. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, p. 1-17, 2020.

COAN, M. Educação para o empreendedorismo como estratégia para formar um trabalhador de novo tipo. Revista Labor, v. 1, n. 9, 2013, p. 1-18.

GIROTTO, E. Um ponto na rede: o “Escola sem Partido” no contexto da escola do pensamento único. In: A ideologia do movimento Escola sem Partido: 20 autores desmontam o discurso. Ação Educativa Assessoria, Pesquisa e Informação (Org). São Paulo: Ação Educativa, 2016.p. 69-76.

HARVEY, D. O Neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Loyola, 2008.

LACERDA, M. B. O novo conservadorismo brasileiro. Porto Alegre: ZOUK, 2019.

LAVAL, C.; DARDOT, P. La pesadilla que no acaba nunca. Barcelona: Gedisa, 2017.

LIMA, P. V. Escola sem sentido: Implicações da Escola sem Partido para a democratização da educação pública. Monografia (Graduação em Pedagogia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2017.

LIMA, P. V. Influências neoconservadoras na educação pública: sujeitos em relação. In: PERONI, V.M.V.; LIMA, P.V.; KADER, C.R. (org.) Redefinições das fronteiras entre o público e o privado: implicações para a democratização da educação. São Leopoldo: Oikos, 2018.

LUKÁCS, G. Introdução a uma estética marxista. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

MARX, K; ENGELS, F. A ideologia alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo Editorial, 2008 (Mundo do Trabalho).

MIGUEL, L. F. Da “doutrinação marxista” à “ideologia de gênero” – Escola sem Partido e as leis da mordaça no parlamento brasileiro. Revista Direito e Práxis, V. 07, n.15, p. 590-621, 2016.

MOLL NETO, R. Reaganation: a nação e o nacionalismo (neo) conservador nos Estados Unidos (1981-1988). 2010. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2010.

PERONI, V.M.V. A construção do Sistema Nacional de Educação e a gestão democrática em debate. In: ALMEIDA, Luana Costa et al. (Org.). PNE em foco: políticas de responsabilização, regime de colaboração e Sistema Nacional de Educação. Campinas: Cedes, 2013. P. 1021-1033.

PERONI, V. M. V.; CAETANO, M. R.; ARELARO, L. R. G. BNCC: disputa pela qualidade ou submissão da educação? Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 35, p. 035-056, 2019.

PERONI, V. M. V.; CAETANO, M. R.; LIMA, P. V. Reformas educacionais de hoje: as implicações para a democracia. Retratos da Escola, v. 11, n. 21, p. 415-432, jul/dez 2017.

PERONI, V. M. V.; LIMA, P. V. Políticas conservadoras e gerencialismo. Práxis Educativa (UEPG. ONLINE), v. 15, p. 1-20, 2020.

PERONI, V. M. V. Relação público-privado no contexto de neoconservadorismo no Brasil. Educ. Soc., Campinas, v. 41, e241697, 2020.

PERONI, V. M. V.; OLIVEIRA, C. M. B. O curso Gestão para Aprendizagem da Fundação Lemann como processo de institucionalização do gerencialismo nas escolas de educação básica alagoanas: implicações para a democratização da educação. Educ. rev., Curitiba, v. 36, e77554, 2020.

PICOLI, B. A. Homeschooling e os irrenunciáveis perigos da educação: reflexões sobre as possibilidades de educação sem escola no mundo plural a partir de Arendt, Biesta e Savater. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, e2014535, p. 1-22, 2020.

PUELLO-SOCARRÁS, J. F. Nueva gramática del Nel-liberalismo: Itinerarios teoricos, trayectorias intelectuales, claves ideologicas. Bogotá: Universidad Nacional de Colombia, Facultad de Derecho, Ciencias Políticas y Sociales, 2008.

RIKOWSKI, G. Privatização em educação e formas de mercadoria. Retratos da Escola, Brasília, v. 11, n. 21, p. 393-413, jul./dez. 2017.

ROSSI, A.J. As políticas de diversidade na educação: uma análise dos documentos finais das CONAEs, DCNs e PNE. 2016. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2016.

THOMPSON, E. P. A Miséria da Teoria ou um Planetário de Erros. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

WENDLER, J. M.; FLACH, S. F. Reflexões sobre a proposta de Educação Domiciliar no Brasil: o Projeto de Lei Nº 2401/2019. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 15, e2014881, p. 1-13, 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v15i0.82294

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Publicado pelo Núcleo de Políticas Educacionais (NuPE) e pela linha de pesquisa em Políticas Educacionais do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFPR), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Published by Educational Policies Research Centre (NuPE) and by Educational Policy Research Group at Graduate Program in Education (PPGE / UFPR), Federal University of Paraná (UFPR), Brazil.

Publicado por el Núcleo de Política Educativa (NuPE) y por la línea de investigación en Políticas Educativas del Programa de Posgrado en Educación (PPGE / UFPR), de la Universidad Federal de Paraná (UFPR).

 Contatos: +55 41 35356264

E-mail: jpe@ufpr.br