Open Journal Systems

n. 07 - PROGRAMA ESCOLAS INTERCULTURAIS DE FRONTEIRA E A REALIDADE BRASIL/PARAGUAI: UMA POLÍTICA DE INTEGRAÇÃO REGIONAL PARA A FRONTEIRA

Mara Lucineia Marques Correa Bueno, Kellcia Rezende Souza

Resumo


O presente artigo objetiva compreender o Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF) como uma política para a integração regional do Mercosul a partir da realidade de Brasil e Paraguai no período de 2012 à 2015. Para tanto, mediante abordagem qualitativa, foi realizada uma pesquisa bibliográfica, documental e em campo. As fontes documentais consistiram nos Planos de Ação instituídos pelo SEM e as produções normativas que regulamentaram o PEIF.  Para a coleta de dados em campo, optou-se por realizar entrevistas semi-estruturadas com os ex-coordenadores do PEIF no âmbito do Ministério da Educação (MEC) e da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD).  Os resultados apontam duas perspectivas, de um lado o PEIF foi um programa singular ao considerar na sua proposta um olhar específico para as características de escolas que estão situadas em região fronteiriças a partir de um processo formativo sistematizado e periódico, de outro, a intenção em se consolidar enquanto uma política supranacional de integração regional não se materializou.


Palavras-chave


Educação de fronteira, Integração regional, Política educacional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALARCÃO, I. Escola Reflexiva e Nova Racionalidade. 4. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2001.

ALVARES, A. de L. T. Educação superior além-fronteiras: um olhar sobre as estratégias institucionais para atratividade de estudantes brasileiros. 2015. 169 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2015.

ANDRÉS A. A educação superior no setor educacional do Mercosul. Consultora Legislativa da Área XV. Educação, Cultura e Desporto, dez. 2010.

BORGES. P. Programa Escolas Interculturais de Fronteira: uma proposta pedagógica intercultural. In: BRASIL, TV Escola. Salto para o Futuro. Escolas Interculturais de Fronteira. Ano XXIV - Boletim 1, mai. 2014.

BUENO, M. L. C. Política supranacional de formação de professores: o Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF) na faixa de fronteira Brasil/Paraguai. 2019. 260f. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal da Grande Dourados, Dourados, 2019.

CATANI, A. F. América Latina: impasses e alternativas. São Paulo: Humanistas, 2000.

CRISTOFOLI, M. S. Políticas de Línguas Estrangeiras na Educação Básica: Brasil e Argentina entre avanços, percalços. 2010. 208 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

DALE, R. A sociologia da educação e o estado após a globalização. Educ e Soiedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1099-1120, out.-dez. 2010.

DRAIBE, S. M. Coesão social e integração regional: a agenda social do Mercosul e os grandes desafios das políticas sociais integradas. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 23, p. 174-183. 2007.

GADELHA, C. A. G.; COSTA, L. Integração de fronteiras: a saúde no contexto de uma política nacional de desenvolvimento. Cadernos Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 23, p. 214-226, 2007.

MARIANO, K. L. P.; ROMERO, A. M. S.; RIBEIRO, C. C. N. Percepções governamentais sobre a integração regional na América do Sul. Boletim de Economia e Política Internacional, Brasil, n. 21, p. 33-43, set./dez. 2015.

LORENZONI, I. Programa intercultural terá mais países, cidades e idiomas. In: BRASIL. Ministério da Educação. Escola de Fronteira. Publicado em: 05 nov. 2013.

LORENZETTI, A.; TORQUATO C. P. O Programa Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF) como política linguística. Matraga, Rio de Janeiro, v. 23, n. 38, p. 83-104, jan./jun. 2016.

MERCOSUL. Setor Educacional do Mercosul. Plano Estratégico 2001-2005. Montevideo, Uruguai: Setor Educacional do Mercosul, [2001].

PEREIRA, M. C. Um breve estado de arte do Programa das Escolas Interculturais de Fronteira (PEIF) – 10 anos em favor da cultura para a paz. In: PINTO, A. C. T.; SILVA, M. R. da. Programa Escola Interculturais de Fronteira (PEIF): 10 anos. Tubarão: Copiart, 2016.

RONCA, A. C. C. Teoria de Ensino: a contribuição de David Ausubel. Temas em Psicologia, São Paulo, v. 2, n. 3, dez. 1994.

SILVA, P. Entrevista realizada tele-presencialmente e gravada em áudio para fins de pesquisa desta tese de doutoramento. 28 nov. 2018.

SCAFF, E. A. S., SOUZA, K. R., & PAXE, I. (2018). Implicações da nova Gestão Pública para a educação: Análise comparativa entre Brasil e Angola. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas,

(129). http://dx.doi.org/10.14507/epaa.26.3602

SOUZA. K. R. Direito à educação nos países membros do Mercosul: um estudo comparado. 2017. 346 f. Tese (Doutorado em Educação Escolar) – Faculdade de Ciências e Letras, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São Paulo, 2017.

TORCHI, G. da F. C. Entrevista realizada presencialmente e gravada em áudio para fins de pesquisa desta tese de doutoramento. 18 dez. 2018.

TORCHI, G. da F. C.; SILVA, C. P. da. O retrato da fronteira Sul-Mato-Grossense por meio da expansão do Programa Escola Interculturais de Fronteira. In: PINTO, A. C. T.; SILVA, M. R. da. Programa Escola Interculturais de Fronteira (PEIF): 10 anos. Tubarão: Copiart, 2016.

VIZENTINI, P. G. F. O Brasil, o Mercosul e a integração da América do Sul. Revista de Estudos e Pesquisas sobre as Américas, v. 1, n. 1, ago./dez. 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v15i0.74213