n. 33 - POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: UM CAMINHO PARA O CUMPRIMENTO DO PNE (?)

Daniel Santos Braga, Isabella Adriane Martins Pereira

Resumo


O objeto de reflexão deste artigo são as possibilidades de usos da educação a distância como instrumento para o cumprimento de metas e estratégias do Plano Nacional de Educação (2014-2024) relativas à formação de professores. Foi realizada análise de conteúdo da legislação em vigor e uma discussão sobre as especificidades da educação a distância. Foi feito também um levantamento de informações sobre essa modalidade no Censo da Educação Superior. Os principais achados da investigação são que essa modalidade de oferta educacional é considerada pelo legislador como um instrumento que pode ser utilizado para políticas de formação de professores. Além disso, foi possível constatar empiricamente que, de fato, a modalidade tem sido recorrentemente utilizada nos últimos anos, com destaque para o nível superior. No entanto, a educação a distância, a despeito das suas potencialidades, também apresenta limites para o cumprimento efetivo das metas nacionais para a formação docente.

Palavras-chave


Políticas públicas em Educação; Plano Nacional de Educação; Educação a distância; Formação de professores

Texto completo:

PDF

Referências


ARRUDA, Eucidio Pimenta; ARRUDA, Durcelina Ereni Pimenta. Educação à Distância no Brasil: Políticas Públicas e Democratização do Acesso ao Ensino Superior. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 31, n. 3, p. 321-338, set. 2015 . Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/ 0102-4698117010. Acesso em: 21 jan. 2020.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BEVILAQUA, Suelen; PELEIAS, Ivam R. “Em vez de dar o peixe, ensine a pescar”: A Heutagogia e a sua relação com os métodos de aprendizagem em cursos EaD no Brasil. IV Encontro de Ensino e Pesquisa em Administração e Contabilidade. Brasília, nov. 2013. Disponível em: http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EnEPQ148.pdf. Acesso em: 21 jan. 2020.

BERTOLDO, H. L.; MILL, Daniel; SALTO, Francisco. Dicionário crítico de educação e Tecnologias e de Educação a Distância. MILL, Daniel (org.). Campinas, SP: Papirus, 2018.

BLASCHKE, L. M. Heutagogy and lifelong learning: A review of heutagogical practice and self-determined learning. The International Review of Research in Open and Distance Learning, v. 13, n.1, p. 56-71, 2012.

BRAGA, Daniel S. Combates pela educação: as propostas de financiamento da educação no ‘Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova’. FINEDUCA – Revista de Financiamento da Educação. v. 8, n. 6, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.17648/fineduca-2236-5907-v8-82422. Acesso em: 21 jan. 2020.

BORGES, Nádia F.V.; SILVA NETA, Mariana; BORGES, Otávio C.S.; ALVES, Márcia; BRITO, Kátia C.C.F. Contribuições da EaD para a formação de Professores na Seduc/Tocantins. Itinerarius Reflections – Revista eletrônica da Pós-Graduação em Educação UFG. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/rir/article/download/39359/pdf_1/. Acesso em: 21 jan. 2020.

BRANCO, Juliana C.S.; ALMEIDA, Valquíria. Dialogando sobre EAD: Docência e Gestão. EmRede: Revista de Educação a distância. Porto Alegre, v. 5, n. 1, 2018. Disponível em: https://www.aunirede.org.br/revista/index.php/emrede/article/view/270/306. Acesso em: 21 jan. 2020.

CAMPANHA Nacional pelo Direito à Educação. Página web, seção História. Disponível em: https://campanha.org.br/o-que-fazemos/historia/. Acesso em: 21 jan. 2020.

CURY, C. R. J. O plano nacional de educação: duas formulações. Cadernos de Pesquisa, n. 104, p. 162-180, 1998. ISSN 0100-1574. Disponível em: http://pub licacoes.fcc.org.br /ojs/index.php/cp/article/view/724/738. Acesso em 21 set. 2019.

DOMENCIANO, Jaqueline Ferreira; FERRARI JUNIOR, Roberto. Como as tecnologias móveis têm sido utilizadas na educação? Estudo em duas instituições de ensino superior brasileiras. InFor, Inov. Form., Rev. NEaD-Unesp, São Paulo, v. 3, n. 1, p. 49-68, 2017.

GOMES, C.A.C. A legislação que trata da EaD. In: LITTO, F.; FORMIGA, M. (Org.). Educação a distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009. p. 21-27.

GUIMARÃES, Cátia. Rumos da educação profissional. Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio, Rio de Janeiro, 19 jan. 2012. Disponível em: http://www.epsjv/. Acesso em: 21 jan. 2020.

HASE, S.; KENYON, C. From Andragogy to Heutagogy. ultiBASE, 5 ed, v3, 2000. Disponível em: http://www.ncrcadvocates.org/PublicDocs/States/Michigan/Conf_2009/Keynote% 20Extra%20From%20Andragogy%20to%20Heutagogy.pdf. Acesso em: 21 jan. 2020.

HERMIDA, J.F. O Plano Nacional de Educação (Lei 10.172), de 09 de janeiro de 2001. Educar, Curitiba, n.27, p.239-258, 2006.

KNOWLES, M. S. The modern practice of adult education – from pedagogy to andragogy. Englewood Clifs - USA: Cambridge, 1980.

MOORE, M. G. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengage Learning, 2008.

MORAIS, R.; VIANA, M. L. F.; CAMARGO, R. A. A. Caracterização dos (as) estudantes de cursos de pós-graduação (lato sensu) na modalidade de educação à distância. SIED 2012 - I Simpósio Internacional de Educação a Distância- EnPED. Set/2012. Disponível em: http://www.anpad.org.br/admin/pdf/EnEPQ148.pdf. Acesso em: 21 jan. 2020.

ROCHA, A. L. A. D. A promoção das competências do Pensamento Crítico nos adultos, através da formação em e-Learning. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação em formação e aprendizagem ao longo da vida)-Universidade Lisboa, Lisboa, 2011.

SALIMI, A. Y. The Promise and Challenges for Distance Education in Accounting. Strategic Finance, 7 ed, v. 88, p. 19-20,53, Jan/2007.

SCHERER, Ângelo L.; FARIAS, Josefa G. Uso da Rede Social Facebook como Ferramenta de Ensino- aprendizagem em Cursos de Ensino Superior. Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância. v. 17 n. 1, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.17143 /rbaad.v17i1.44. Acesso em: 21 jan. 2020.

VALENTE, J. A.; PRADO, M. Elisabette B. B. e ALMEIDA, M. E. B. de. Educação a Distância Via Internet. São Paulo: Avercamp, 2003.

VOSGERAU, D.; BRITO, G. DA S.; CAMAS, N. PNE 2014-2024: tecnologias educacionais e formação de professores. Formação Docente – Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, v. 8, n. 14, p. 103-118, 30 jun. 2016. Disponível em: https://doi.org/10.31639/rbpfp.v8i14.135. Acesso em: 21 jan. 2020.

ZUIN, A. A. S. O plano nacional de educação e as tecnologias da informação e comunicação. Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 961-980, jul.-set. 2010. Disponível em: http:// www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 21 jan. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v14i0.72131

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Publicado pelo Núcleo de Políticas Educacionais (NuPE) e pela linha de pesquisa em Políticas Educacionais do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFPR), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Published by Educational Policies Research Centre (NuPE) and by Educational Policy Research Group at Graduate Program in Education (PPGE / UFPR), Federal University of Paraná (UFPR), Brazil.

Contatos: +55 41 35356264

E-mail: jpe@ufpr.br