n. 12 - A ESCOLA PREPARATÓRIA DA UFABC – POLÍTICA DE EXTENSÃO PERMANENTE PARA O INGRESSO DE ALUNOS DA REDE PÚBLICA NO ENSINO SUPERIOR

Felipe Pinto Simão, Amanda Santos Pardinho

Resumo


O artigo tem como questão central analisar as atividades da Escola Preparatória – um curso pré-vestibular da Universidade Federal do ABC. O objetivo é discutir de que modo este curso tem ajudado para a inserção de alunos da rede pública em diversas universidades do país. Foi realizada uma abordagem qualitativa, do tipo estudo de caso, que contou com a análise de documentos oficiais da UFABC, além do levantamento bibliográfico que serviu como aporte teórico. Os dados mostram que a Escola Preparatória possibilita uma retomada aos estudos do ensino básico para seus alunos, o que contribui com o sucesso destes para o ingresso no vestibular. Além disso, contribui, também, para uma formação crítica dos professores (discentes da UFABC) que atuam no projeto.

Palavras-chave


extensão universitária; cursinho popular; formação de professores; políticas educacionais.

Texto completo:

PDF

Referências


BACCHETTO, J. G. Cursinhos pré-vestibulares alternativos no município de São Paulo (1991-2000): a luta pela igualdade no acesso ao ensino superior. 2003. 170f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003. doi:10.11606/D.48.2003.tde-07082003-114804. Acesso em 02/04/2018.

BOTOMÉ, S.P. Extensão universitária: equívocos, exigências, prioridades e perspectivas para a universidade. In: FARIA, D.S. (org) Construção Conceitual da Extensão Universitária na América Latina. Brasília: Universidade de Brasília, 2001, p159-175.

BOURDIEU, P. A economia das trocas simbólicas. 5. ed. São Paulo: Perspectiva, 1982.

CASTRO, L.M.C. A universidade, a extensão universitária e a produção de conhecimentos emancipadores. Reunião Anual da ANPED, v. 27, p. 1-16, 2004.

DAL, R. I. VIEITEZ, C.G. Educação democrática e trabalho associado no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e nas fábricas de autogestão. São Paulo: Ícone/FAPESP, 2008.

FORPROEX. Extensão Universitária: organização e sistematização / Fórum de Pró-Reitores de Extensão das Universidades Públicas Brasileiras; CORRÊA. E. J. (Org.) Coordenação Nacional do FORPROEX. Belo Horizonte: Coopmed, 2007. Editorial Miño y Dávila, 2012.

FONTANA, M. I. A prática de pesquisa: relação teoria e prática no curso de Pedagogia. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação, v. 30, 2007.Fundação Universidade Federal do ABC Reitoria - EDITAL Nº 167/2017 - Ingressos nos Bacharelados Interdisciplinares em 2018.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD 20016. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2013-agencia-de-noticias/releases/18992-pnad-continua-2016-51-da-populacao-com-25-anos-ou-mais-do-brasil-possuiam-apenas-o-ensino-fundamental-completo.html. Acesso em: 01/04/2018.

LAHIRE, B. Crenças coletivas e desigualdades culturais. Educ. Soc., Campinas, v. 24, n. 84, p. 983-995, set. 2003. Disponível em: https://www.cedes.unicamp.br/publicacoes/edicao/374. Acesso em 02/04/2018.

NASCIMENTO, D. do. Política de acesso ao ensino superior: uma análise dos cursinhos pré-vestibulares da UNESP. 2013. 138f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Marília, São Paulo, 2013

NOGUEIRA, M.A.; CATANI, A. Escritos de Educação. 6. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 1998.

SANTOS, R.E. Pré-vestibulares populares: dilemas políticos e desafios pedagógicos. In: (org.) CARVALHO, J. C. B.; ALVIM FILHO, H.; COSTA, R. P. Cursos pré-vestibulares comunitários: espaços de mediações pedagógicas. Rio de Janeiro: Ed. PUC-Rio, 2008.

SANTOS, J.M.C.T. Exame Nacional do Ensino Médio: entre a regulação da qualidade do ensino médio e o vestibular. In: Educar em Revista, Curitiba, n. 40, p. 195-205, abr./jun. 2011. Editora UFPR.

SERRANO, R.M.S.M. Conceitos de extensão universitária: um diálogo com Paulo Freire. Grupo de Pesquisa em Extensão Popular. Disponível em: http://www. prac. ufpb.br/copac/extelar/atividades/discussao/artigos/conceitos_de_extensao_universit aria. pdf. Acesso em 02/04/2018.

OLIVEIRA, G.C. de; SANTOS, R. dos. O Capital Cultural na Educação. Uma análise sobre o desempenho escolar. Cadernos de Educação: Ensino e Sociedade. p. 230-248, 2017. Disponível em http://unifafibe.com.br/revistasonline/arquivos/cadernodeeducacao/sumario/50/26042017193402.pdf. Acesso em 02/04/2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Plano de Desenvolvimento Institucional: Plano Nacional de Extensão Universitária (PNExt) 2011-2020: Disponível em: http://pdi.ufabc.edu.br/wp-content/uploads/2011/09/Plano-Nacional-de-Extens%C3%A3o-Universit%C3%A1ria-2011-2020.pdf. Acesso em 24/03/2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Plano de Desenvolvimento Institucional 2013-2022. Disponível em: http://propladi.ufabc.edu.br/images/PDI/livro_pdi.pdf. Acesso em 01/04/2018.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Projeto Pedagógico da Escola Preparatória da UFABC, 2016.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC. Ato Decisório ConsEPE nº161, 2017. Disponível em: http://www.ufabc.edu.br/images/stories/comunicacao/Boletim/consepe_ato_decisorio_161_anexo.pdf. Aceso em 02/04/2018.

ZAGO, N. Pré-vestibular popular e trabalho docente: caracterização social e mobilização. Revista Contemporânea de Educação, v. 4, n. 8, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v12i0.58681

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Publicado pelo Núcleo de Políticas Educacionais (NuPE) e pela linha de pesquisa em Políticas Educacionais do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFPR), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Contatos: 41-33605380

E-mail: jpe@ufpr.br