Caminhos teórico-metodológicos para pesquisas sobre Estado e educação: a política pública como “janela” e o uso de entrevista realista como procedimento metodológico

Iana Gomes de Lima

Resumo


Neste artigo, aponto contribuições teórico-metodológicas que podem ser úteis para pesquisadores interessados em investigar o Estado e educação. Para tanto, apresento, centralmente, duas contribuições. A primeira delas é o uso de uma política educacional como “janela” para pesquisas com esta temática. A segunda contribuição é a entrevista realista como o instrumento mais adequado para tornar viável o uso de uma política pública como efetivo campo empírico no estudo sobre Estado e educação. Além de apontar a potencialidade do uso destas ferramentas na análise proposta, apresento uma breve discussão acerca das transformações estatais e de suas implicações para o desenho metodológico de pesquisas que tenham como interesse o aparelho estatal. Como forma de exemplificar o uso das duas contribuições teórico-metodológicas apresentadas, descrevo, brevemente, uma pesquisa por mim realizada. Concluo, demonstrando, a fertilidade da política educacional como campo empírico e a entrevista realista como um consistente instrumento para este tipo de pesquisa.

Palavras-chave


Estado; política educacional; metodologia

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jpe.v10i20.48630

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Publicado pelo Núcleo de Políticas Educacionais (NuPE) e pela linha de pesquisa em Políticas Educacionais do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFPR), da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Published by Educational Policies Research Centre (NuPE) and by Educational Policy Research Group at Graduate Program in Education (PPGE / UFPR), Federal University of Paraná (UFPR), Brazil.

Contatos: +55 41 35356264

E-mail: jpe@ufpr.br