O LUGAR DA DEFICIÊNCIA INTELECTUAL NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA SOBRE O ENSINO DE HISTÓRIA

Anna Augusta Sampaio de Oliveira, Katia de Moura Graça Paixão, Glacielma de Fátima da Silva, Ângelo Ântonio Puzipe Papim

Resumo


O artigo busca levantar e analisar a produção cientifica sobre o ensino de História para os Estudantes com Deficiência Intelectual (EDI) no Ensino Fundamental II, focando as dissertações e teses produzidas sobre esta temática no Brasil. Delimitamos o período de 2005 a 2016 para a pesquisa na base de dados da CAPES. Como resultado, encontramos apenas dois (2) trabalhos que consideraram as possibilidades de ensino e aprendizado de história para os EDI. A escassez de pesquisas na área aponta o reflexo de uma política educacional que apesar do movimento de inclusão, não favorece o ensino e aprendizado do EDI, apenas se garante a matrícula escolar.


Palavras-chave


Ensino de História; Estudantes com Deficiência Intelectual; Produção científica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/his.v66i2.51872

Licença Creative Commons Os textos da revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional
 
História: Questões & Debates. ISSN: 0100-6932 e e-ISSN: 2447-8261.
Uma publicação do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Paraná (PPGHIS-UFPR) - com apoio da da Associação Paranaense de História (APAH)

Universidade Federal do Paraná
Rua General Carneiro, 460, 7º andar
Curitiba – Paraná – Brasil - CEP: 80060-150