CULTURA E DEMARCAÇÃO DAS TERRAS DOS POVOS INDÍGENAS: DESAFIOS E OPORTUNIDADES NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

Irenildo costa da Silva

Resumo


pretendemos neste artigo traçar argumentos e reflexões que perpassem como um fio condutor carregando debates que acreditamos “jogar” luz na articulação de densidades teórico-metodológicas e analíticas sobre questões indígenas no Brasil contemporâneo, considerando como mediação das nossas linhas de analises o estudo da cultura, que perpassa para além da materialidade, como uma chave para interpretar desafios e oportunidades vivenciados pelos povos indígenas no Brasil, seja nas questões políticas, sociais, culturais, e com maiores delineamento no que se refere à demarcação de terras desses povos. Nessa empreitada, optamos por utilizar as abordagens culturais no âmbito político e científico da Geografia, identificando no debate da pós-modernidade, não se referindo a uma ruptura com a modernidade, os elementos que atendem de maneira mais elucidatória os objetivos aqui pretendidos, que entrecruzam o debate da cultura no tocante às hibridizações culturais e um reencantamento do mundo para interpretar as coisas e os sujeitos.


Palavras-chave


Povos indígenas. Cultura. Demarcação de terras.

Texto completo:

ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v13i2.60057



Revista Geografar ISSN: 1981-089X