SAÚDE AMBIENTAL E TERRITÓRIOS DA PESCA ARTESANAL: A CONTAMINAÇÃO POR VEICULAÇÃO HÍDRICA NO POVOADO SÃO BRÁS NO MUNICÍPIO DE NOSSA SENHORA DO SOCORRO/SERGIPE.

Thais Moura dos Santos, Rosana de Oliveira Santos Batista

Resumo


A água é um dos meios mais importantes do ambiente, sendo essencial à manutenção da vida e primordial para o ciclo hidrológico. Conforme o uso que se faz deste meio pode-se produzir consequências indesejáveis ao ambiente como um todo. A ocupação humana influencia diretamente na qualidade da água, por meio do lançamento inadequado de resíduos líquidos e sólidos nos rios, da retirada da vegetação e da especulação imobiliária sobre as margens, entre outros fatores. Esta situação contribui para a existência de condições ou situações de risco que vão influenciar no padrão e nível de saúde da população. Dentro das perspectivas analisadas fica evidente a interligação entre as águas rio do Sal, a comunidade do Povoado São Brás e a saúde dos sujeitos que vivem as margens desses corpos hídricos. Nesse contexto, o presente artigo objetiva avaliar as doenças causadas por veiculação hídrica e a relação comunidade-rio no povoado São Brás no Município de Nossa Senhora do Socorro/Sergipe. Nessa direção, os procedimentos metodológicos adotados para direcionar as análises presentes nesse texto basearam-se na leitura e interpretação de textos, livros, revistas, periódicos, documentos, trabalhos de campo e analise do discurso.

 


Palavras-chave


Saúde Ambiental. Trabalhador da Pesca. Morbidade. Veiculação Hídrica.

Texto completo:

AUTORIZAÇÃO ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v15i2.59269

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Revista Geografar ISSN: 1981-089X