ESTIMATIVA DO COMPORTAMENTO DA LÂMINA D’ÁGUA NO SOLO EM ANOS ATÍPICOS (SECO E CHUVOSO) NOS MUNICÍPIOS DE SÃO CARLOS DO IVAÍ E FLORAÍ – PR

Carlos Henrique da Graça, Hélio Silveira

Resumo


O presente artigo teve como objetivo estimar o comportamento edafoclimático nos municípios de São Carlos do Ivaí e Floraí, Brasil, aplicando o balanço hídrico edafológico para determinar a marcha anual da água disponível nos solos em anos atípicos (seco e chuvoso), relacionando essas informações com os períodos das safras dos principais cultivos agrícolas dos municípios para identificar possíveis variações na produtividade. Os principais métodos utilizados foram a determinação da água disponível nos solos; tipologia de anos padrão e balanço hídrico edafológico. O comportamento edafoclimático nos municípios mostrou que as porções mais propensas a apresentar riscos quanto à queda de produtividade agrícola estão diretamente relacionadas a presença dos solos com textura mais grosseiras, Argissolo e Latossolo Vermelhos distróficos, que exibiram as maiores ausências de água em profundidade nos perfis, devido sua baixa capacidade de retenção de água, quando comparados aos solos argilosos, Nitossolo e Latossolo Vermelhos eutroférricos. Tal comportamento denotam uma situação bastante crítica do ponto de vista edafológico nas porções dos municípios onde ocorrem esses solos, já que muitos cultivos, dependendo da época de desenvolvimento podem sofrer sérios danos que resultam na queda da produtividade.


Palavras-chave


Comportamento edafoclimático, balanço hídrico, produção agrícola.

Texto completo:

AUTORIZAÇÃO ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v13i2.58128



Revista Geografar ISSN: 1981-089X