A SACRALIZAÇÃO DO ESPAÇO NO TEMPLO CENTRAL IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS EM FORTALEZA A PARTIR DA PERCEPÇÃO DOS FIÉIS

Christovam Reis dos Santos Filho

Resumo


Este texto apresenta uma contribuição para os estudos na Geografia da Religião, por meio de uma interpretação dos geossímbolos apresentados pelas formas simbólicas espaciais da Igreja Universal do Reino de Deus – Templo Central de Fortaleza. Nosso objetivo é compreender como este espaço se sacraliza a partir da percepção dos fiéis que o frequentam. Partimos de concepções teóricas referentes ao entendimento de espaço sagrado e percepção. Como procedimentos metodológicos, além das leituras referentes ao tema, utilizamos também entrevistas semiestruturadas para coleta de informações por meio de visitas em campo. A partir destes procedimentos, consideramos que esta igreja é um geossímbolo para os fiéis, que por meio dos significados que atribuem ao templo encontram nele uma fonte irradiadora do sagrado, sendo este legitimado pelos dirigentes que promovem o discurso de poder e conquista que se materializa pela monumentalidade do templo, destacando-se o altar cuja função essencial é a concretização de uma centralidade simbólica para aqueles que buscam a sacralidade.

Palavras-chave


Espaço Sagrado; Igreja Universal do Reino de Deus; Percepção.

Texto completo:

AUTORIZAÇÃO ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v12i1.49366



Revista Geografar ISSN: 1981-089X