O PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO NA CONTRAMÃO DA PROPOSTA DE EDUCAÇÃO DO CAMPO: UMA ANÁLISE DO COLÉGIO ESTADUAL DO REASSENTAMENTO SÃO FRANCISCO DE ASSIS, CASCAVEL/PR

Edimar Rodrigo Rossetto, Marli Terezinha Szumilo Schlosser

Resumo


O recorte deste artigo visa entender parte da luta da comunidade e líderes educacionais do Colégio Estadual do Reassentamento São Francisco de Assis, localizado no município de Cascavel, extremo Oeste paranaense. Cabe desenvolver aprofundamentos teóricos e práticos quanto à organização do Projeto Político-Pedagógico – PPP da instituição em questão, relacionado com a Proposta de Educação do Campo, a que a instituição vem tentando incorporar. É importante mencionar que o colégio originou-se a partir da luta de sujeitos da Comissão Regional dos Atingidos por Barragens da Bacia do Rio Iguaçu - CRABI, movimento local, interligado diretamente a articulação nacional, denominada de Movimento dos Atingidos por Barragem – MAB, ocorrido na região Oeste e Sudoeste paranaense. O trabalho empírico realizado caracteriza-se por meio da realização de entrevistas com lideranças do colégio e da comunidade, análise documental e registro fotográfico do espaço estudado.   


Palavras-chave: Movimento social; Educação do Campo; Projeto Político-Pedagógico.

Palavras-chave


Movimento social; Educação do Campo; Projeto Político-Pedagógico.

Texto completo:

AUTORIZAÇÃO ARTIGO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v12i2.47647



Revista Geografar ISSN: 1981-089X