A FORMAÇÃO DO ESPAÇO DE RONDÔNIA: UMA ANÁLISE DO ZONEAMENTO ECOLÓGICO ECONÔMICO E DO USO E COBERTURA DA TERRA

Cláudia Pinheiro Nascimento, Mauricio Silva, Carlos Santos

Resumo


O processo de formação socioespacial de Rondônia é deflagrado, seguindo padrões de ocupação vinculados à exploração de suas reservas naturais e guiado por intervenções governamentais que condicionam as instituições locais, moldando o modo como seu espaço se organiza. Rondônia, portanto, constituiu-se numa nova espacialidade agrícola, trocando sua cobertura de floresta por lavouras e, principalmente, por pastos. As taxas de desmatamento do estado alcançaram seus maiores índices na década de 1990, como efeito inercial, sobretudo, da exploração de suas terras durante as duas primeiras fases da colonização oficial induzida. Surgem então programas como o POLONOROESTE (Programa de Desenvolvimento Integrado para o Noroeste do Brasil) e o PLANAFLORO (Projeto Agropecuário e Florestal de Rondônia) como forma de tentar solucionar os problemas ambientais existentes. Este artigo busca verificar se o PLANAFLORO, por meio do Zoneamento Sócioeconômico e Ecológico de Rondônia continua a ser aplicado e se suas ações apresentam reflexos no sentido de serem detectadas no espaço atual do estado. Para tal, foram utilizadas pesquisas bibliográficas, com o intuito de demonstrar o processo de formação socioespacial de Rondônia, além do apoio metodológico das técnicas de geoprocessamento que permitiram realizar a sobreposição das áreas delimitadas pelo PLANAFLORO com os dados do levantamento do Uso e Cobertura da Terra (TerraClass) desenvolvida pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Os dados indicam que o Zoneamento Sócioeconômico e Ecológico de Rondônia apresenta uma metodologia ineficiente na contenção do desmatamento e de usos mais produtivos para a terra.


Palavras-chave


Zoneamento Ecológico Econômico; Uso e Cobertura da Terra; Formação Socioespacial; Rondônia

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v9i1.33017



Revista Geografar ISSN: 1981-089X