Open Journal Systems

ESTUDO DE METODOLOGIAS PARA IDENTIFICAÇÃO DE FORMAS DE VERTENTES NA BACIA DO RIO CURRALINHO – REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA/PR

Carlos Henrique Sopchaki, Tony Vinicius Moreira Sampaio

Resumo


O mapeamento geomorfológico é utilizado em larga escala para fins de planejamento territorial e análises de cunho ambiental, no entanto, há lacunas e conflitos no processo de produção dos mapas. Um dos problemas refere-se ao conceito de vertentes e à metodologia para classificação das mesmas.  Embora as vertentes sejam elementos tridimensionais, há basicamente, duas metodologias para identificação e delimitação das mesmas: uma baseada na análise de perfis bidimensionais; e outra baseada na análise de suas características geométricas. Ambas as metodologias demonstram algum grau de subjetividade em alguma etapa e/ou produzem resultados que não representam a vertente em sua totalidade, mas sim fragmentos de vertentes. Devido aos problemas conceituais e metodológicos, diferentes pesquisadores podem chegar a resultados diferentes, mapeando uma área em comum. O objetivo desta pesquisa foi o de analisar a classificação das vertentes em diferentes mapeamentos geomorfológicos em uma mesma área. Os resultados demonstraram que houve divergência entre os mapeamentos, evidenciando assim, o problema conceitual e metodológico no que concerne às vertentes.


Palavras-chave


formas de vertente; perfil de curvatura; Rio Curralinho; TOPODATA.

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v8i1.30945