A NECESSIDADE DE SE PLANEJAR O USO TURÍSTICO DO LAGO DO RESERVATÓRIO DA USINA SALTO OSÓRIO – PARANÁ: ATIVIDADES TURÍSTICAS DESENVOLVIDAS NO LOCAL E OS CONSEQUENTES IMPACTOS AMBIENTAIS

Sonia Mar dos Santos Migliorini, Lucileyde Feitosa Sousa, Ana Solange Biesek, Carlos Ritter

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar a oferta turística no reservatório da usina Salto Osório, localizado no Distrito Lagos do Iguaçu, no município de São Jorge do Oeste, região Sudoeste do estado do Paraná, bem como verificar os impactos ambientais causados pelo turismo no local. A metodologia utilizada se baseou na pesquisa bibliográfica sobre o tema proposto, aplicação de questionário aberto qualitativo com dez turistas e observação in loco. Constatou-se que o local é um dos principais atrativos turísticos do Sudoeste e atrai turistas de praticamente toda a Região que visitam o Lago a procura de lazer e repouso. Portanto, o turismo nesse local é uma das alternativas para o desenvolvimento do município São Jorge do Oeste e adjacentes. Contudo, a pesquisa também revelou que a atividade turística no local vem causando problemas ambientais, como a poluição do reservatório e a degradação da mata em torno de suas margens.

Palavras Chaves: Oferta turística, impactos ambientais, reservatório hidrelétrico, Distrito Lagos do Iguaçu, município de São Jorge do Oeste - PR.


Palavras-chave


Oferta turística; impactos ambientais; reservatório hidrelétrico; Distrito Lagos do Iguaçu; município de São Jorge do Oeste - PR.

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v5i2.20145



Revista Geografar ISSN: 1981-089X