ENSAIOS SOBRE O MEIO (AMBIENTE): OS SIGNIFICADOS DE NATUREZA POR OLHARES GEOGRÁFICOS

Moisés Ortemar Rehbein

Resumo


Esse artigo se desenvolve a partir da questão, objeto de estudo: qual o conceito de ambiente (meio, natureza) na Geografia? Essa se reconhece não como uma indagação nova, mas como uma indagação que, acredita-se, move reflexões continuas, dado o caráter dinâmico e balizador de que o conceito goza na Geografia. Estrutura-se este trabalho através de revisões bibliográficas de contemporâneos geógrafos. Apresenta-se e se discute a (des) construção do pensar ambiente, a edificação de novo paradigma ambiental e o que se tem dito, atualmente em voga, como ambiente na geografia; por fim, ensaiam-se concepções possíveis de ambiente. Entende-se o ambiente como (re) conhecimento de gêneses, funções, transfigurações e ou como a materialização de processos geológicos e ou históricos. Trata-se, pois, de um espaço particular que, articulado a outros, faz-se pela (re) produção de dinâmicas no tempo. O ambiente é fixo e fluxo, matéria e energia, são significados para com orgânicos e inorgânicos, sobretudo, dotados de valores, instituídos economicamente, socioculturalmente e/ou politicamente.

Palavras-chave


Natureza e Geografia; Meio e Geografia; Ambiente e Geografia

Texto completo:

PDF Autorização


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/geografar.v5i1.17787



Revista Geografar ISSN: 1981-089X