Open Journal Systems

Design Thinking na construção de ações de humanização e acolhimento no ambiente acadêmico: relato de experiência

Fernanda Leticia Frates Cauduro, Vanessa Bertoglio Comasseto Antunes de Oliveira, Carmen Elizabeth Kalinowski, Rafaela Gessner Lourenço, Isabella Zerbeto dos Santos, Mahara Louise Küchler, Rafaela Romero Massedo, Neferti Júlio Mastey

Resumo


O objetivo é relatar a experiência sobre concepção, execução e resultados de uma oficina fundamentada no Design Thinking (DT) para o desenvolvimento do projeto de extensão C.H.A.M.A. que visa promover ações de humanização e acolhimento para minimizar agentes estressores no ambiente acadêmico na Universidade Federal do Paraná. As atividades ocorreram em cinco encontros, com duração total de 20 horas. Os participantes foram acadêmicos de enfermagem, psicologia e uma servidora - técnico administrativa, e as mediadoras, duas professoras e uma enfermeira do Departamento de Enfermagem da UFPR. O cronograma contemplou fases do DT - compreensão do problema, projeção das soluções, prototipação e implementação. Nos primeiros encontros foram realizadas as dinâmicas “A troca de um segredo” e “Desafio do Marshmallow” com finalidade de exercer, respectivamente, habilidades de comunicação, empatia e trabalho colaborativo entre os participantes. Após, iniciou-se a fase de compreensão do problema, por meio das estratégias de apoio definição do desafio estratégico, pesquisa exploratória, entrevista empática, elaboração de mapas da empatia e personas. No terceiro e quarto encontros executaram-se as fases de projeção das soluções e prototipação. Nessas, os participantes elencaram as opções mais viáveis, praticáveis e desejáveis e elaboraram o protótipo das ações a serem implementadas. No último encontro elaborou-se um cronograma e definiram-se os líderes para a implementação das ações. Destarte, o DT permitiu o desenvolvimento de soluções criativas e exequíveis diante de situações geradoras de stress entre estudantes universitários. 


Palavras-chave


inovação; qualidade de vida; estudantes; universidades; extensão comunitária

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ef.v0i21.69462