A Doutrina da Segurança Nacional de Contenção na Guerra Fria: fatores que contribuíram para a participação dos militares na política brasileira (1947-1969)

Claudia Stephan

Resumo


O artigo analisa a Doutrina da Segurança Nacional brasileira (DSN), institucionalizada em 1949 com a fundação da Escola Superior de Guerra (ESG), à luz da ideologia da bipolaridade do sistema internacional e da Doutrina de Contenção durante a Guerra Fria (1945-1991). O objetivo é elucidar a influência dessa doutrina estadunidense na participação dos militares na política brasileira entre os anos 1947 e 1969. Argumenta-se que a influência deu-se por meio de mecanismos de ingerência na América Latina e no Brasil, culminando no estabelecimento de um Estado de Segurança Nacional em 1964.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/cg.v5i3.50544

Apontamentos

  • Não há apontamentos.