Open Journal Systems

AVALIAÇÃO DO RISCO PARA A SÍNDROME DE BURNOUT EM BOMBEIROS MILITARES

Lauane Nogueira dos Santos, Tania Maria Ascari, Clodoaldo Antônio De Sá, Rosana Amora Ascari

Resumo


Objetivo: analisar o risco de desenvolvimento da Síndrome de Burnout em bombeiros militares. Método: estudo
transversal, de abordagem quantitativa, realizado com 51 bombeiros militares de um batalhão de Santa Catarina com
a coleta de dados nos meses de março e abril de 2016. As análises de associação foram realizadas por meio do teste
exato de Fischer ou Qui-quadrado de Pearson com a utilização do software SPSS, versão 24.0. Resultados: a exaustão
emocional apresentou-se alta em 51% dos participantes, sendo fator de proteção ter filhos; mais anos de trabalho;
melhor organização do local de trabalho e ritmo de trabalho lento ou moderado. Horas extras e ritmo de trabalho
lento ou moderado foram indicativos de níveis mais baixos de despersonalização. A avaliação do nível de realização
profissional mostrou 49 sujeitos (98%) com nível alto, o que confere proteção aos bombeiros militares quanto ao
desenvolvimento da síndrome. Conclusão: embora não tenham sido identificados casos entre os investigados, um
número significativo de profissionais apresentou risco elevado para o desenvolvimento da síndrome.


Palavras-chave


Saúde do trabalhador; Qualidade de vida; Esgotamento Profissional; Estresse Psicológico.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v23i3.55031