ATIVIDADE CELULOLÍTICA DE LEVEDURAS ISOLADAS DE FRUTOS DE PALMEIRAS

Solange Cristina Carreiro, Eduardo Henrique Santos Guedes, Daniella Tavares de Almeida, Thiago Lucas de Abreu-Lima, Solange Cristina Carreiro

Abstract


 

Este trabalho teve como objetivo avaliar a capacidade celulolítica de 150 linhagens de leveduras isoladas dos frutos de diferentes espécies de palmeiras (inajá, buriti, tucum e macaúba). A seleção de linhagens celulolíticas foi feita em meio sólido contendo carboximetilcelulose (CMC) em três repetições. Foram inoculadas 8 linhagens por placa e incubadas por 7 dias em 3 temperaturas (25, 35 e 40°C). Os resultados foram dados como índice enzimático (I.E.) que é a relação entre o diâmetro do halo de hidrólise e o diâmetro de crescimento da colônia. Foi observada atividade celulolítica em 6 linhagens (4%) a 25°C, 4 linhagens (2,8%) a 35°C e 2 linhagens (1,3%) a 40°C. Os valores de I.E. variaram de 1,6 a 5,25 sendo que os maiores valores de I.E. foram obtidos a 40°C pelas linhagens I1236 e T194 , isoladas de inajá e tucum, respectivamente. A atividade celulolítica das duas linhagens foi avaliada em cultivo submerso em meio contendo 2% de CMC, após 72 horas de incubação a 40°C. A atividade celulolítica foi quantificada e observou-se a produção de endoglucanases (CMCase) e celulase total (FPase), com valores de 0,0436 U.mL-1 de Fpase e 0,380 U.mL-1 de CMCase para a linhagem I1236 e de 0,102 U.mL-1 de FPase e 0,454 de CMCase para a linhagem T194, respectivamente. 


Keywords


enzimas; celulase; leveduras; frutos; palmeiras



DOI: http://dx.doi.org/10.5380/bceppa.v36i1.57644

Boletim Centro de Pesquisa de Processamento de Alimentos. ISSN:19839774