Da força do argumento ou do argumento de força? Notas para repensar a produção teórico-crítica em Educação Física no Brasil

Juliano de Souza

Resumo


Resumo

Ao longo do texto, me proponho a indicar e sistematizar alguns elementos metodológicos que ajudem a apreender relacionalmente as dinâmicas de importações teóricas na área de EF no Brasil. Nessa ocasião, irei centrar meus esforços em determinado tipo de produção veiculada na área de EF a partir de aproximações levadas a efeito com as Ciências Humanas e Sociais. Assim sendo, para a interlocução aqui delimitada, recorto e recupero algumas relações que a EF no Brasil firmou com o campo educacional. Mais especificamente, procuro desnaturalizar essas relações, dando seguimento ao meu projeto revisionista no campo da EF brasileira, desta vez a partir da retomada de parte da produção teórico-crítica que influiu nos rumos de desenvolvimento da teoria pedagógica da área a partir dos anos 1980.

Palavras-chave: Educação Física. Teoria Educacional Crítica. Teoria Pedagógica. Brasil.

 


Palavras-chave


Educação Física; Teoria Educacional Crítica; Teoria Pedagógica; Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5380/jlasss.v9i1.60011