GEOGRAFIA ELEITORAL: UMA REVISÃO E POSSÍVEIS CAMINHOS - ELECTORAL GEOGRAPHY: A REVIEW AND POSSIBLE WAYS

Ricardo Borges da Cunha, César Augusto Ávila Martins

Resumo


A afirmação dos processos eleitorais como uma das formas de organização política é objeto de investigação de várias ciências. No concerto das ciências, o Direito, a Sociologia e as Ciências Políticas destacam-se nas análises das eleições. As eleições como resultado de disputas entre determinados projetos, tem a função de eleger representantes para conduzir as instituições políticas. A perspectiva esta coadunada com o entendimento que as eleições são um dos momentos de manifestação de poder com diferentes graus de visibilidade, numa dada formação social com determinados regramentos e em cada conjuntura. O processo que articula determinados agentes pode ser compreendido em etapas e em seu conjunto. O artigo busca trilhar alguns dos caminhos da Geografia Eleitoral compreendida na Geografia Política, como um campo de análise geográfica das eleições, conhecendo sua evolução, apontando possibilidades e desafios. Metodologicamente, o texto realiza uma revisão de algumas das diferentes metodologias da Geografia Eleitoral, que são baseadas sobretudo na apresentação dos resultados eleitorais ao longo tempo e que tendem encerrar sua abordagem ao final de cada pleito. O texto advoga que a adoção de um modelo sistêmico, como uma alternativa para a compreensão de um pleito, integra os resultados das urnas e as suas consequências para vida política.

ABSTRACT

This paper aims at introducing not only some of the directions of Electoral Geography in the light of Political Geography, as a field of geographical analysis of elections, but also its evolution, possibilities and challenges. Meaning is found in electoral processes as one of the forms of political organization which has become the object of investigation of sciences, such as Law, Sociology and Political Sciences. Elections, as the result of dispute among certain projects, play the role of choosing representatives to lead political institutions. This perspective agrees with the fact that elections represent a moment of power manifestation at different levels of visibility, with certain rules in each situation. Regarding methodology, this text reviews some proposals of Electoral Geography which are mostly based on the presentation of electoral results over time and tend to end their process at the end of each dispute. Among the selected authors, it is clear the growth of the geographical field with the quantitative methods, but the approaches did not connect the electoral process with the politics practiced in the perimeter involved leaving a gap to be completed. The text defends the use of the systemic model so as to understand the dispute as a moment of political life with integration among the phase that precedes elections, its results and its consequences for democracy.


Palavras-chave


Processo eleitoral; metodologias; modelo sistêmico; Electoral process; Methodologies; Systemic model

Texto completo:

ARTIGO AUTORIZAÇÃO

Referências


ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

CAPEL, H. S. Filosofía y ciencia en la Geografía contemporánea: una introducción a la Geografía. 2ª ed. Barcelona: Serbal, 2012.

CASTRO, I. E. Geografia e Política Território, escalas de ações e instituições. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

COX, K. The spatial structuring of information flow and partisan attitudes in: Dogan, M. y e Rokkan S.E. et.al. (edit.), Quantitative ecological analysis in Social Science, Cambridge, MA: MIT Press, 1969. p. 343-370.

DÉBIE, F. Géographie économique et humaine. Paris: PUF, 1998.

DORTIER, J. Dicionário de Ciências Humanas. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

GREGORY, D. et al. The Dictionary of Human Geography. 5ª Ed. London: Blackwell Publishing, 2009.

HAYATI, D.; KARAMI, E.; SLEE, B. Combining qualitative and quantitative methods in the measurement of rural poverty. Social Indicators Research, v.75, p. 361-394, Springer, 2006.

HOUAISS, A. VILLAR, M. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2001.

JOHNSTON, R.; GREGORY, D. e SMITH, D. (eds.) Diccionário Akal de Geografia Humana. Barcelona: Akal, 2000.

JONES, A. Human Geography: the basics. London: Routledge, 2012.

MATHEUS, J. & HERBERT, D. Geography: a very short introduction. N. York: Oxford UP, 2008.

MEDUS, N. B. Los Estudios Electorales en la Geografía, Huellas, Santa Rosa. La Pampa Argentina, n°1, out. 1997, p. 9-25. Disponível em http://www.biblioteca.unlpam.edu.ar/pubpdf/huellas/v01a02medus.pdf. Acesso em: 07/10/2014.

MEDUS, N. B. La Geografía Electoral en la historia de la ciencia geográfica. Anuario Nº7. Facultad de Ciencias Humanas – UNLPam, 2005, p.15-32. Disponível em: http://www.biblioteca.unlpam.edu.ar/pubpdf/anuario_fch/n07a02medus.pdf. Acesso em: 04/10/2014.

ROSIÈRE, Stephan. Les acteurs géopolitiques. Géographie politique & Géopolitique. 2ªédition. Paris: Ellipses Édition. 2007.

SÁNCHEZ, J.E. Geografía Política. Madrid: Editorial Síntesis S.A., 1992.

SANGUIN, A. L. Geografía Política. Barcelona: Ed. Oikos-Tau, 1981.

SANTOS, M. Por uma Geografia Nova: da crítica da Geografia a uma Geografia Crítica. 3.ed. São Paulo: Hucitec, 1990.

SENDRA, J. B. Geografía Electoral y elecciones en España, Anales de Geografía de la Universidad Complutense, n°1, 1981. p. 285-293. Disponível em: http://revistas.ucm.es/index.php/AGUC/article/view/AGUC8181110285A. Acesso em: 25/10/2014.

SENDRA, J. B. Geografía electoral, Geografía política y Elecciones en España –Anales de Geografia de la Univ. Complutense, N° 2. Ed. Univ. Complutense, 1982, p. 263-274. Disponível em http://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=2140278. Acesso em: 25/10/2014.

SMALL, J. e WITHERICK, M. Dicionário de Geografia. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992.

SMITH, G. Teoria política e geografia humana. In: GREGORY, Derek et al. Geografia Humana: sociedade, espaço e ciência social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996. Cap. 2, p. 65-89.

TAYLOR, P. e FLINT, C. Geografía Política – Economía Mundo, Estado Nación y Localidad. 2º Ed. Madrid: Trama Editorial, 2002.

TRIGAL, L. L. e DEL POZO, P. B. Geografía Política. Madrid: Cátedra, 1999.

VALCARCEL, J. O. Los Horizontes de la Geografía - Teoría de la Geografía. Barcelona: Editorial Ariel, 2000.

VESENTINI, J. W. Repensando a geografia política. Um breve histórico crítico e a revisão de uma polêmica atual. Revista do Departamento de Geografia (USP). São Paulo, n.20, p. 127-142. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5380/raega.v39i0.41834

Direitos autorais 2017 RA'E GA - O Espaço Geográfico em Análise

_____________________________________________

ISSN (IMPRESSO) 1516-4136 até 2008

ISSN (ELETRÔNICO) 2177-2738 a partir de 2009